Bula Drible - Nufarm
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,112 (0,05%)
| Dólar (compra) R$ 5,61 (0,12%)

Bula Drible

Lactofen
5007
Sumitomo

Composição

Lactofem 240 g/L

Classificação

Terrestre/Aérea
Herbicida
5 - Produto Improvável de Causar Dano Agudo
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Concentrado Emulsionável (EC)
Seletivo, Pós-emergência

Frascos de polietileno com capacidade de 1, 5, 10 e 20 L

INSTRUÇÕES DE USO

DRIBLE é um herbicida seletivo e pós-emergente, recomendado para o controle de ervas daninhas de folhas largas na cultura de soja.

CULTURAS, PLANTAS DANINHAS E DOSES:

Vide seção "Indicações de Uso/Doses".

Modo de ação: O Lactofen é ativado pela luz e atua na erva daninha inibindo a ação da enzima PROTOX, envolvida na rota metabólica da síntese da clorofila.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

O produto deve ser aplicado em uma única vez sobre a cultura da soja e das plantas daninhas quando a cultura estiver do 3º ao 4º trifólio e as plantas daninhas de 2 a 4 folhas.
Sintomas de fitotoxicidade como bronzeamento e necrose foliar são observados nos primeiros dias após a aplicação, diminuindo no decorrer do tempo, sem prejuízo para a produtividade.

MODO DE APLICAÇÃO

DRIBLE deve ser aplicado através de equipamentos manuais ou motorizados, pulverizadores tratorizados ou aeronaves agrícolas.
1) Via terrestre: Nas aplicações recomenda-se utilizar volume de calda de 200 L/ha, pressão constante de 280 KPa e bicos tipo leque XR da série Teejet 110:02.
2) Via aérea: Nas aplicações aéreas, usar micronair ou barra equipada com bicos cônicos, altura de vôo de 2 a 4 m, vazão de 30 a 40 L/ha e largura de faixa de deposição de 15m.

- Condições climáticas: devem ser respeitadas condições de velocidade do vento inferior a 10 km/hora, temperatura menor que 25º C e umidade relativa maior que 70%, visando reduzir ao máximo perdas por deriva ou evaporação.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Soja: 84 dias.

LIMITAÇÕES DE USO

- Os usos do produto estão restritos aos indicados no rótulo e bula.
- Quando este produto for utilizado nas doses recomendadas, não causará danos às culturas indicadas.
- Evitar a aplicação em lavouras que tenham sofrido ou estejam sofrendo período de seca prolongada.
- Se houver orvalho na lavoura espere o mesmo secar, caso contrário pode ocorrer o aumento da fitotoxicidade.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

-Incluir outros métodos de controle de plantas daninhas (ex. controle cultural, biológico, etc...) dentro do programa de Manejo Integrado de Plantas Daninhas (MIPD), quando disponível e apropriado.

O uso sucessivo de herbicidas do mesmo mecanismo de ação para o controle do mesmo alvo pode contribuir para o aumento da população da planta daninha alvo resistente a a esse mecanismo de ação, levando a perda de eficiência do prodto e um consequente prejuízo.
Como prática de manejo de resistência de plantas daninhas e para evitar os problemas com a resistência, seguem algumas recomendações:
- Rotação de herbicidas com mecanismos de ação distintos do grupo E para o controle do mesmo alvo, quando apropriado.
- Adotar outras práticas de controle de plantas daninhas seguindo as boas práticas agrícolas.
- Utilizar as recomendações de dose e modo de aplicação de acordo com a bula do produto.
- Sempre consultar um engenheiro agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e a orientação técnica da aplicação de herbicidas.
Informação sobre possíveis casos de resistência em plantas daninhas devem ser consultados e, ou, informados à: sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas (SBCPD: www.sbcpd.org), Associação Brasileira de Ação à Resistência de Plantas Daninhas aos Herbicidas (HRAC-BR: www.hrac-br.org), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA: www.agricultura.gov.br).

GRUPO E HERBICIDA

O produto DRIBLE é composto por LACTOFEN, que apresenta mecanismo de ação inibidores da protóx, pertencente ao grupo E, segundo classificação internacional do HRAC ( ComitÊ de Ação à Resistência de Herbicidas).