Bula Proliant

acessos
Ácido giberélico
3217
Sumitomo

Composição

Ácido giberélico 400 g/kg Giberelina

Classificação

Regulador de crescimento
III - Medianamente tóxico
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Granulado Dispersível (WG)
Regulador de crescimento

Arroz Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Tratamento de sementes
(Tratamento de sementes)
5 g p.c./100 kg de sementes 1 L de calda/100 Kg de sementes - Realizar uma aplicação. Não determinado. Aplicar em tratamento de sementes
Cana-de-açúcar Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Não classificado
(Não classificado)
7,5 g p.c./ha 200 L de calda/ha - Realizar uma aplicação. Não determinado. Aplicar a partir de 70 dias após o plantio da cana-de-açúcar (1º internódio formado) até no máximo a formação do 3º internódio
Milho Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Tratamento de sementes
(Tratamento de sementes)
5 g p.c./100 kg de sementes 1 L de calda/100 Kg de sementes - Realizar uma aplicação. Não determinado. Aplicar em tratamento de sementes
Soja Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Não classificado
(Não classificado)
3,75 a 6,25 g p.c./ha 150 a 200 L de calda/ha - Realizar duas aplicações com intervalo de 7 - 10 dias após a primeira aplicação. Não determinado. Devem ser feitas duas aplicações durante o ciclo da cultura, sendo a primeira quando a cultura estiver em estágio R1 ( início da floração, até 50% das plantas com flor) e a segunda aplicação 7 a 10 dias após a primeira
Trigo Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Tratamento de sementes
(Tratamento de sementes)
7,5 g p.c./100 kg de sementes 1 L de calda/100 Kg de sementes - Realizar uma aplicação. Não determinado. Aplicar em tratamento de sementes

Conteúdo: 2,5; 12,5; 25; 50; 100; 200; 250 e 500g. 1; 1,5; 2; 3; 5; 10 e 15 Kg.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:

ARROZ, MILHO e TRIGO: Fazer uma única aplicação no tratamento das sementes.

CANA-DE-AÇÚCAR: Fazer uma única aplicação, a partir de 70 dias após o plantio da cana-de-açúcar (1º internódio formado) até no máximo a formação do 3º internódio.

SOJA: Devem ser feitas duas aplicações durante o ciclo da cultura, sendo a primeira aplicação quando a cultura estiver em estágio R1 (início da floração, até 50% das plantas com flor) e a segunda aplicação 7 a 10 dias após a primeira.

MODO DE APLICAÇÃO:

TRATAMENTO DE SEMENTES: Utilizar máquina de tratamento de sementes. Estas máquinas já vêm equipadas com rosca sem fim e compartimento dosador para receber a solução.

Preparo da solução:

ARROZ e MILHO: em 1,0 litro de água adicionar 5,0 gramas de PROLIANT.

TRIGO: em 1,0 litro de água adicionar 7,5 gramas de PROLIANT.
Esta quantidade de solução é suficiente para tratar 100 kg de sementes.

OBS.: Obedecer à profundidade de plantio recomendada para a região e para a variedade selecionada.

CANA-DE-AÇÚCAR: Aplicar com pulverizador tratorizado de barra ou costal manual utilizando-se bicos espaçados a 0,5 m de jato leque tipo Teejet 110.03 ou outro, que produzam gotas de diâmetro médio volumétrico entre 350 e 800 micra. O volume de calda a ser aplicado depende do equipamento a ser utilizado, recomendando-se 200 L/ha. Adicionar 0,25% (v/v) de espalhante adesivo não iônico à calda de pulverização. É importante que se consiga uma cobertura uniforme da folhagem. O sistema de agitação do produto no interior do tanque deve ser mantido em funcionamento durante toda a aplicação.

SOJA: PROLIANT deve ser aplicado via foliar com pulverizador tratorizado de barra ou costal, utilizando-se de bicos espaçados a 0,5 m de jato leque tipo Teejet 110.02, ou outros que produzam gotas de diâmetro médio volumétrico entre 350 a 800 micras. O volume de calda a ser aplicado depende do equipamento a ser utilizado, recomendando-se aplicar 150 a 200 L/ha de volume de calda. Adicionar 0,1% (v/v) de espalhante adesivo não iônico à calda de pulverização. É importante que se consiga uma cobertura uniforme em toda a parte aérea das plantas. O sistema de agitação do produto no interior do tanque deve ser mantido em funcionamento durante toda a aplicação.

CONDIÇÕES CLIMÁTICAS DURANTE A APLICAÇÃO: Visando diminuir as perdas por deriva e evaporação, PROLIANT deve ser aplicado nos horários mais frescos do dia, evitando ventos acima de 6 km/h, temperaturas superiores a 30ºC e umidade relativa do ar inferior a 70%.

INTERVALO DE SEGURANÇA: Arroz........................................................................... (1)
Cana-de-açúcar........................................................... (1)
Milho........................................................................... (1)
Soja............................................................................. (1)
Trigo............................................................................ (1)

(1) – não determinados devido à sua ocorrência natural em culturas alimentares.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS:

Para aplicação foliar: Não entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 24 horas após a aplicação). Caso necessite entrar antes desse período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPI) recomendados para o uso durante a aplicação.
Para tratamento de sementes: Não há necessidade de observância de intervalo de reentrada, desde que as pessoas estejam calçadas ao entrarem na área tratada.

LIMITAÇÕES DE USO:
Os usos do produto estão restritos aos indicados no rótulo e bula.
Quando este produto for utilizado nas doses recomendadas, não causará danos às culturas indicadas.
Compatibilidade: não se recomenda a mistura de PROLIANT com outros produtos.

INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL A SEREM UTILIZADOS:

VIDE DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DA SAÚDE HUMANA, conforme Avaliação Toxicológica da ANVISA.

INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO A SEREM USADOS:

Vide modo de aplicação.

DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TRÍPLICE LAVAGEM DA EMBALAGEM OU TECNOLOGIA EQUIVALENTE:

VIDE DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE.

INFORMAÇÕES SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA A DEVOLUÇÃO, DESTINAÇÃO, TRANSPORTE, RECICLAGEM, REUTILIZAÇÃO E INUTILIZAÇÃO DAS EMBALAGENS VAZIAS:

VIDE DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE.

INFORMAÇÕES SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA A DEVOLUÇÃO E DESTINAÇÃO DE PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:

VIDE DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana - ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente - IBAMA/MMA.

Não se aplica por se tratar de um regulador de crescimento vegetal.

Não se aplica por se tratar de um regulador de crescimento vegetal.