10 problemas mais comuns do grão de trigo

Trigo

10 problemas mais comuns do grão de trigo

Na Expodireto Cotrijal, Biotrigo realiza palestras sobre como identificar esses problemas e como reduzir perdas na comercialização
Por:
567 acessos

Quem produz trigo sabe que a qualidade dos grãos é fundamental no momento da comercialização da safra. O trigo é uma cultura que exige cuidados que começam pela escolha da cultivar, se potencializam na lavoura, e seguem no recebimento, armazenamento até a moagem. Para orientar o produtor, cerealista e o moinho, a Biotrigo Genética está promovendo palestras durante a 20ª edição da Expodireto Cotrijal, feira de agronegócio realizada em Não-Me-Toque (RS), entre 11 e 15 de março. O estande da Biotrigo está localizado na Avenida B, na área de produção vegetal do parque de exposições.

Segundo a supervisora de qualidade industrial da Biotrigo, Kênia Meneguzzi, são diversos os tipos de problemas que podem causar perdas de produtividade e qualidade que impactam diretamente na comercialização, como por exemplo, Giberela, Brusone, germinação na pré-colheita, secagem em altas temperaturas, pragas de armazenamento, entre outros. “Existem anos que as condições climáticas favorecem a pressão de algumas doenças e, sendo assim, o produtor precisa de soluções que permitam que mesmo em condições adversas, a comercialização da safra aconteça. Ele será mais assertivo se realizar o manejo adequado e souber identificar se existem problemas nos lotes que serão ofertados ao mercado. Identificando o problema, se não tomar as medidas, encontrará dificuldades de comercialização ou até mesmo, não encontrará mercado”, orienta.

Um dos fatores que mais influenciam na qualidade dos grãos é a escolha da cultivar de trigo. “Escolher as cultivares que ofereçam uma condição de resistência às principais doenças e à germinação na espiga, incluindo o escalonamento da semeadura, ou cultivares com ciclos distintos, são estratégias que podem diluir os riscos”, explica.  Outra dica importante é conhecer o mercado que quer atender. Kênia comenta que o produtor deve identificar a demanda do moinho mais próximo e quais as cultivares de trigo atendem esse mercado.  “Atualmente o trigo para panificação é o maior mercado do Brasil, representa 56% do trigo consumido. Logo, se os moinhos locais produzem farinha para panificação, o produtor deve optar por semear cultivares classificadas como pão ou melhorador, por exemplo. Além disso, realizar algum tipo de segregação também agregará valor ao grão. Podemos gerar mais liquidez e valor, desde que observemos o mercado e escolhamos as melhores cultivares”, finaliza.
 
Serviço:
Palestra: Como identificar problemas no grão de trigo
Quando: 11 a 15 de março
Local: Estande da Biotrigo Genética – Avenida B - Expodireto Cotrijal


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink