Agristar abre sua fábrica para viveiristas de hortaliças de São Paulo
CI
Agronegócio

Agristar abre sua fábrica para viveiristas de hortaliças de São Paulo

Cerca de 30 viveiristas do estado de São Paulo visitaram a sede da Agristar
Por:

Cerca de 30 viveiristas do estado de São Paulo visitaram a sede da Agristar, localizada em Santo Antônio de Posse (SP), onde puderam conhecer os processos pelo qual passam as sementes da empresa.

No dia 15 de maio a Agristar, líder no mercado nacional de sementes para hortifruticultura, abriu as portas de sua sede, em Santo Antônio de Posse (SP), para cerca de 30 viveiristas de hortaliças do estado de São Paulo. O objetivo foi apresentar aos produtores todos os processos pelos quais as sementes da empresa passam antes de chegar aos viveiros e produtores. Na oportunidade, os visitantes também puderam conhecer o campo experimental da empresa e as variedades de hortaliças que estão sendo testadas.

Segundo Carlos Formoso, Coordenador Técnico de Vendas da empresa e responsável pela visita, foi possível reunir um grande número de viveiristas paulistas no evento e apresentar aos mesmos a grande quantidade de variedades de produtos que a empresa possui. “Disponibilizamos uma quantidade muito grande de produtos. Com a vinda dos viveiristas a nossa sede é possível mostrar a eles a complexidade que é manejar sementes, os cuidados que se tem que ter e os investimentos que são feitos em pesquisa e desenvolvimento, sempre para buscar a melhor solução para cada uma das principais regiões de plantio de hortaliças que há no estado”, explica Formoso.

O viveirista Maicon Basiloni, de Capão Bonito (SP), produz tomate e pimentão e ficou fascinado com a visita. “Achei que fosse tudo de outro jeito. Fiquei impressionado. A melhor coisa que a empresa poderia ter feito era trazer a gente aqui, agora podemos passar informações com mais consistência para os nossos clientes”, comenta Basolini.

Jaqueline Ferreira e Anderson Moraes, viveiristas em Mogi Guaçu (SP), que trabalham com folhosas e pimentas acreditam que é essencial conhecer melhor os produtos e suas resistências. “Com conhecimento podemos vender melhor os materiais”, completa Jaqueline.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink