Algodão: mercado deve ficar de lado até entrada da nova safra
CI
Agronegócio

Algodão: mercado deve ficar de lado até entrada da nova safra

A baixa qualidade do algodão disponível provoca uma queda nos valores da fibra
Por:
Os preços do algodão no mercado interno sofreram poucas oscilações na última semana, variando dentro de um intervalo curto.

A baixa qualidade do algodão disponível provoca uma queda nos valores da fibra, mas ao mesmo tempo tradings que ainda detêm o produto com o padrão exigido pelas indústrias conseguem preços acima do índice Cepea/Esalq.

Assim, a tendência é que o mercado permaneça de lado até a entrada da nova safra 2011/12. Ontem, o indicador Cepea/Esalq com pagamento em oito dias fechou cotado a R$1,7375 por libra-peso, ou R$57,46 por arroba, queda de 0,36% ante o dia anterior.


O índice fechou o mês de janeiro com alta acumulada de 5,59%. Com a queda de 3% dos preços no mercado internacional na última semana e o enfraquecimento da demanda, tradings aproveitaram a escassez de algodão de boa qualidade no Brasil, fato que ocorre pelo menos desde o início do ano, para fechar alguns negócios a valores acima do Esalq.


Segundo Fernando Arganese, da Cottonlux, mesmo com o índice em torno de R$1,74, tradings realizaram vendas na semana passada a até R$1,76.

“Continuam aparecendo muitos lotes para venda, mas com problemas de qualidade. Existe muito algodão na cor creme e avermelhado, em vez de branco, e isso dificulta a negociação e joga os preços abaixo do Esalq.

Por outro lado, houve várias vendas na semana passada por tradings que têm produto de qualidade e conseguiram valores um pouco acima do índice”, disse Arganese.

Marcio do Rego Freitas, da Hórus Algodão, lembra que a variação diária depende de quem está mais presente no mercado no momento, o vendedor ou o comprador.

Mas em geral há poucos negócios e os volumes não são grandes. Para ele, as cotações devem continuar sem grandes oscilações até pelo menos a entrada da nova safra. “A tendência é ficar assim até março.

Em abril e maio teremos a safra de São Paulo, e então o produtor que ficou com algodão antigo vai querer vender de toda forma, sendo mais flexível nos preços”, disse ele.

Na bolsa de Nova York, os contratos futuros registram leves ganhos hoje. Por volta das 14h25 horas, os lotes para entrega em março operavam em alta de 10 pontos ou 0,10%, cotados a 93,35 centavos por libra-peso.

No entanto, o banco Morgan Stanley avalia que os preços deverão ficar sob pressão em 2012, mesmo se o plantio mundial recuar neste ano.

A fraca demanda por parte da indústria asiática e o crescente uso de fibras sintéticas provavelmente persistirão, informou o banco segundo a agência Dow Jones.

O Morgan Stanley estima os preços em uma média de 100 centavos por libra-peso na temporada 2011/12, e 80 centavos em 2012/13.

Fonte: Sou Agro

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.