Câmara Setorial do milho viabilizará negociações

Agronegócio

Câmara Setorial do milho viabilizará negociações

Por:
237 acessos

Será feito estudo sobre área plantada no Estado com a finalidade de alocar recursos e direcionar melhor as negociações do setor

A desvalorização contínua e as dificuldades encontradas pelos produtores de milho em Mato Grosso motivou a Aprosoja a criar a Câmara Setorial do milho.

De acordo com o vice-presidente Norte da Aprosoja, Neri Geller, até aqui os prêmios são conseguidos após a colheita e como não há estudos específicos, na maioria das vezes, o produtor tem prejuízos devido à demora na liberação dos recursos para os leilões.

Ele diz que, para viabilizar o setor e equilibrar o preço da saca, a intervenção do governo deveria acontecer cerca de 20 dias antes da colheita.

Com a Câmara serão feitos estudos de quantos hectares de milho são plantados no Estado, o custo da produção e a projeção de venda. Esses dados darão embasamento para os representantes do setor argumentar nas negociações com o governo federal e conseguir recursos para os prêmios antes da colheita.

“Tendo a visão da realidade em nosso Estado será mais fácil estabelecer parâmetros de negociação. Este ano, mesmo com os prêmios, o produtor teve que esperar muito para adquirir o benefício”, comenta Geller.

A partir de agora os dados vão permitir que os produtores, entidades e o próprio governo, em caso de queda do preço (como aconteceu este ano), promovam uma intervenção mais rápida no mercado.

Fonte: ExpressoMT/Cleide Dantas


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink