CASE treina mais de 200 profissionais até o fim deste ano

Agronegócio

CASE treina mais de 200 profissionais até o fim deste ano

Ação marca a nacionalização e o lançamento da linha de escavadeiras hidráulicas, com investimento de mais de R$ 35 milhões 
Por:
952 acessos

Ação marca a nacionalização e o lançamento da linha de escavadeiras hidráulicas, com investimento de mais de R$ 35 milhões 
 
A Case Construction Equipment, uma das marcas líderes mundiais do setor de equipamentos de construção e infraestrutura, está promovendo treinamento de operadores de máquinas e profissionais que buscam uma nova qualificação.
 
Os treinamentos estão sendo realizados de acordo com a agenda de lançamento dos seis modelos de escavadeiras hidráulicas Série C, que vão de 13 a 37 toneladas, fabricados na unidade de Contagem (MG), aumentando em mais de 40% a produção local de modelos da marca.
 
“A CASE está realizando uma ação social que faz parte da agenda de lançamento das escavadeiras hidráulicas em vários estados. Para quem já é operador, o treinamento possibilita a reciclagem, que garante melhorias no trabalho, especialmente em produtividade e segurança. Para quem ainda não é operador, nosso objetivo é oferecer introdução a uma nova carreira e também ajudar a preparar trabalhadores para um mercado futuro”, explica o gerente de Comunicação da CASE, Maurício Moraes.
 
Os cursos começaram por Minas Gerais, com 20 alunos participando de aulas técnicas e teóricas no Campo de Provas da marca em Sarzedo, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Também já foram realizados na concessionária Brasif Máquinas, em Jundiaí (SP); e seguem, a partir desta semana, até meados de dezembro, no Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. O total de profissionais treinados este ano deve chegar a 200, segundo Moraes. 
 
Em 2017, as atividades, realizadas sob a supervisão dos especialistas de produto Gleidson Gonzaga e Trazilbio Filho e pelo coordenador de Serviço Relton Henrique Cesar, prosseguem nos demais estados, juntamente com a agenda de lançamento das escavadeiras.
 
Dois cursos são oferecidos para profissionais que não são do segmento: Treinamento em Manutenção Básica, para formar jovens aprendizes em manutenção básica em equipamentos de construção; e Treinamento para Operadores Iniciantes, com o objetivo de despertar o interesse de jovens profissionais na operação de máquinas.
 
Já o terceiro curso, de Treinamento e Reciclagem para Operadores, é oferecido a profissionais que já são do segmento, com o objetivo de propiciar aos clientes da marca o aprimoramento dos seus funcionários.
 
Nova linha de escavadeiras  
A CASE investiu R$ 36,5 milhões na nacionalização e lançamento da Série C de escavadeiras hidráulicas, que inclui os modelos CX130C, CX180C, CX220C, CX240C Mass Excavator, CX350C e CX370C Mass Excavator.
 
O investimento foi feito na criação da nova linha de montagem de escavadeiras, em projetos de engenharia e em outros processos de nacionalização, como a seleção de fornecedores de componentes, testes de validação no campo de prova da marca, em Sarzedo (MG).
 
“O mercado de construção, não diferente dos demais, demanda produtos mais duráveis e com maior produtividade. Esta é a proposta da CASE com as novas escavadeiras hidráulicas Série C produzidas no Brasil”, afirma o gerente de Marketing para a América Latina, Carlos França.
 
Toda a série de escavadeiras ganhou lanças, braços e opções de caçambas heavy duty, para serviços pesados, que asseguram maior durabilidade desses implementos. O sistema hidráulico foi otimizado proporcionando melhor distribuição da vazão das bombas nos movimentos combinados. 
 
A tubulação, por sua vez, foi redimensionada para evitar o máximo de perdas de carga, aquecimento do óleo hidráulico e carga desnecessária ao sistema, o que resultaria em maior consumo de combustível. 
 
As escavadeiras são equipadas com motores eletrônicos com certificação Tier III. Possuem rotação ligeiramente reduzida, também passaram por ajustes para melhor adaptação a cada condição operacional e ambiental. O sistema de injeção é menos sensível a combustível com alto teor de enxofre, possibilitando assim maior vida útil dos componentes.
 
Entre as inovações dos motores estão um novo regulador eletrônico que proporciona aumentos de potência correspondentes à exigência hidráulica. O torque e a rotação estão em sintonia com as oscilações de carga, reduzindo ligeiramente a rotação nos movimentos que não demandam potência, como abaixamento e fechamento do braço em vazio e aumentando o torque quando altas cargas são impostas.
 
Novas funções hidráulicas e no próprio motor, por exemplo, o sistema Shut Down programável, que desliga o motor se nenhum atuador for utilizado durante 3 minutos, também contribuíram para diminuir o consumo de combustível.
 
Esta função foi adicionada à função Auto Idle, que reduz a rotação do motor para marcha lenta quando não utilizado nenhum atuador durante cinco segundos. Já a função calibre ECO exibe em tempo real, em uma escala de dez, as fases do nível de economia de energia, permitindo que o operador monitore constantemente o consumo.
 
“Todos estes ajustes asseguraram uma redução no consumo de combustível de 14% em média em relação à série anterior que já era considerada uma das de menor consumo do mercado”, garante França.

FOTO: ALUNOS EM TREINAMENTO NO CAMPO DE PROVAS DA CASE, EM SARZEDO (MG)
CRÉDITO: PEDRO NICOLI

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink