Cenário incerto para ações de empresas de fertilizantes
CI
Agronegócio

Cenário incerto para ações de empresas de fertilizantes

Se as vendas estão em alta, os produtores de soja, milho, trigo e café aumentam a plantação e, o volume de fertilizantes utilizados
Por:
O desempenho das empresas de produção e venda de fertilizantes está atrelado à demanda de commodities agrícolas. Se as vendas estão em alta, os produtores de soja, milho, trigo e café aumentam a plantação e, conseqüentemente, o volume de fertilizantes utilizados. Já se o preço da commodity cair, desestimula a produção e reduz a necessidade de fertilizantes.

Como as commodities agrícolas estão na linha de fogo da especulação global, fruto da perspectiva de desaquecimento econômico como desdobramento da crise financeira originada nos Estados Unidos e do arrefecimento do consumo frenético asiático, as recomendações dos analistas de investimento que acompanham os papéis de fertilizadoras são divergentes.

Das quatro companhias do segmento listadas na Bovespa (Fosfértil, Heringer, Yara Brasil e Nutriplant), a Yara é a que apresenta maior receita, focada em fertilizantes minerais. Mas tem cerca de 2% do capital social em circulação do mercado, o que resulta em liquidez reduzida - o que também acontece com a Nutriplant, por ser de pequeno porte, listada no Bovespa Mais.

Assim, porte e liquidez definem Heringer e Fosfértil como alvos de análise. As duas empresas não são concorrentes, já que a primeira é misturadora (compra insumos de terceiros, inclusive da Fosfértil, para definir fórmulas diferenciadas, que comercializa).

ara Andres Kikuchi, analista da corretora Link, o cenário ainda é de dúvida. "Este mercado opera muito em função da expectativa do produtor agrícola em relação ao preço das commodities, que determina o investimento no plantio da safra com o que espera de venda e clima. Com o temor de que o preço das commodities voltem a preços baixos, pode haver um consumo menor de fertilizantes", explica. "Temos que esperar os próximos meses para ver o comportamento de preços de matéria-prima."

Já a equipe de análise da Coinvalores enxerga a manutenção de cenário aquecido especialmente para os papéis da Fosfértil, que tem a Yara entre os acionistas. "O ano continua forte para consumo de commodities para alimentação e biocombustível. O primeiro semestre, que historicamente é mais fraco, foi muito bom porque os produtores anteciparam as compras de fertilizantes. Neste segundo semestre pode haver acomodação de demanda, mas os preços acompanharam a alta do petróleo", diz Marco Aurélio Barbosa, analista chefe da Coinvalores.

A valorização do barril de petróleo, usado para fabricar fertilizantes nitrogenados, entre início de 2007 e o segundo trimestre deste ano fez duplicar o preço da tonelada desses adubos. Além disso, a demanda de potássio e fosfatos também cresceu em ritmo mais acelerado que a oferta. "Essa alta de preços foi o que mais contribuiu para o avanço de 96% do Ebtida da Fosfértil", diz Barbosa. "Nas últimas oito semanas, as ações da empresa caíram junto com o preço das commodities, que ainda assim estão em patamares elevados."

Ele pondera que a Fosfértil não sofre num primeiro momento, com as alterações de preço de matéria-prima no curto prazo, porque já tem carteira contratada de um ano. A recomendação é de compra para a ação preferencial da companhia, com preço-alvo de R$ 156, e também para ação da Heringer, com preço-alvo de R$ 29.

A preferência da corretora Spinelli é justamente a misturadora, que atua na ponta de venda e por isso consegue exercer maior repasse de preços, segundo o analista Daniel Gorayeb. A corretora avalia um preço justo de R$ 30 para a ação ordinária da empresa.

"Com a volatilidade da bolsa no final da semana, os papéis que estavam a R$ 18 caíram para R$ 14, mas entendemos que é uma oportunidade. Com o dólar em valorização (os insumos são comprados em dólar), o preço dos fertilizantes, que vinha em crescimento constante, deve estabilizar", diz Gorayeb. "Mas a Heringer consegue manter a rentabilidade com o aumento do volume de venda, incluindo a demanda doméstica para plantações de soja destinadas a biocombustível."

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.