Ceva Suínos investe em soluções voltadas para o bem-estar animal
CI
Imagem: Pixabay
PECUÁRIA

Ceva Suínos investe em soluções voltadas para o bem-estar animal

Soluções visam facilitar o dia a dia no campo e auxiliar os produtores na manutenção da saúde e do conforto dos animais
Por:

Sempre em busca de soluções que facilitem o dia a dia no campo e auxiliem os produtores na manutenção da saúde e do conforto dos animais, a Unidade de Suínos da Ceva Saúde Animal teve o bem-estar animal no foco de suas iniciativas em 2020.

Conectada com os anseios do campo, a Ceva Suínos atua em diversas frentes oferecendo aos criadores produtos de alta tecnologia visando assegurar que a cadeia produtiva suinícola mantenha um alto desempenho zootécnico de produção.

“Ouvimos e compreendemos as necessidades dos nossos clientes. Esse contato próximo estimula a troca com os produtores e com base nas necessidades do setor buscamos desenvolver soluções, que auxiliem  na manutenção da saúde e do bem-estar animal, e tragam mais eficiência produtiva para as granjas”, conta a gerente de produtos da Unidade de Suínos da Ceva, Marina Moreno.

Um exemplo de inovação voltada para os anseios do campo, foi o desenvolvimento da nova formulação para o Ciprofort® PS, um antimicrobiano em pó solúvel, bactericida com amplo espectro de ação, à base de Ciprofloxacino.

O produto agora é mais palatável, oferece uma administração mais fácil e, consequentemente, melhores resultados no tratamento de infecções bacterianas causadas por microrganismos sensíveis ao Ciprofloxacino.

“Os suínos têm papilas gustativas, por isso, quando os medicamentos administrados na água não são palatáveis ou têm um amargor muito forte, o animal pode não consumir a dose necessária ou até mesmo ficar sem se hidratar. Pensando nisso, desenvolvemos uma nova formulação que é mais atrativa aos suínos. Os estudos realizados com CIPROFORT® PS demostraram a eficácia do produto e indicaram que os animais mantiveram o consumo de água dentro da normalidade durante o tratamento”, detalha o gerente técnico da Unidade de Suínos da Ceva, William Costa.

Outra solução desenvolvida pensando na manutenção do bem-estar dos suínos é a Linha de Combate MMA.  A Síndrome Metrite Mastite Agalaxia (MMA) é um importante desafio enfrentado no campo na fase reprodutiva. A patologia afeta as fêmeas suínas no período do peri-parto causando uma série de prejuízos aos produtores e afetando drasticamente o bem-estar dos animais.

Por isso, a Ceva oferece ao mercado uma combinação moderna e eficiente para o controle da enfermidade. O protocolo indicado une três produtos (Carbemoton® + Flumegam® + Marbox®).

“A Linha de Combate MMA assegura o bem-estar animal, pois une a alta eficácia e amplo-espectro de ação antimicrobiana aliado à ação anti-inflamatória, analgésica e antipirética, além de ter um hormônio que ajudará no processo de recuperação uterina. Dessa forma além da rápida recuperação, o produto também proporcionará maior conforto ao animal”, conta William.

A manutenção da biosseguridade das granjas é outro quesito fortemente trabalhado pela Unidade de Suínos. Visando assegurar um processo de imunização assertivo e seguro, todas as vacinas da linha contam com seringas exclusivas e específicas para cada tipo de aplicação. “Isso assegura uma vacinação mais eficiente no campo e, consequentemente a auxilia na manutenção dos índices de biosseguridade na granja”, afirma Marina.

O check-list de vacinação é outro projeto que visa auxiliar os produtores na implementação de um programa vacinal assertivo. O programa oferece uma consultoria personalizada aos criadores com uma análise detalhada sobre o processo de imunização, que engloba desde as condições do ambiente, higienização dos equipamentos, manejo, até as possíveis reações vacinais. O objetivo do programa é apontar os pontos positivos e o que pode ser melhorado no sistema.

“Dessa maneira, o produtor passa a ter uma visão integrada sobre o seu sistema de imunização e pode investir em medidas para mitigar possíveis problemas presentes no processo, afinal, um programa vacinal assertivo estimula a manutenção da saúde na granja, o desempenho zootécnico dos animais e  proporciona maiores ganhos produtivos aos criadores”, declara Marina.

Em todo o processo de avaliação realizado pela equipe de campo da Ceva, seguindo o protocolo estabelecido pelo Check-list de Vacinação, são identificados pontos de melhoria.  Entre os problemas mais comuns estão: geladeiras sem controle de temperatura, agulhas de dimensões inadequadas ao animal vacinado e higienização incorreta de equipamentos. Além disso, são detectadas falhas no processo de vacinação, como inclinação da agulha, local de aplicação impróprio, mecânica de aplicação inadequada, refluxo de vacina, entre outras.

Com base nos dados coletados durante a análise são sugeridas uma série de melhorias para o processo vacinal da granja, como, por exemplo, o treinamento proativo dos profissionais responsáveis pela imunização.  “Em muitos casos, a vacinação apresenta falhas associadas a aplicação inadequada dos produtos. Por isso, investir na capacitação da equipe e realizar avaliações periódicas do processo costumam ser medidas que proporcionam um resultado positivo para o produtor”, explica Marina.

As ações realizadas pela Ceva, reforçam o comprometimento da companhia em entender as necessidades do mercado e oferecer ao campo soluções que permitam a manutenção da saúde e do bem-estar animal, entregando resultados surpreendentes para os produtores. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink