Chineses abrem mercado para cooperativas brasileiras

Agronegócio

Chineses abrem mercado para cooperativas brasileiras

O país surpreendeu os chineses ao apresentar cooperativas empresariais, com produtos e marcas participativas no agronegócio
Por:
262 acessos

“Surpreendemos os compradores chineses ao apresentar cooperativas empresariais, com produtos e marcas participativas no agronegócio”. A avaliação é do secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo, Márcio Portocarrero, após participar de missão com lideranças de cooperativas, durante duas semanas, na China. O objetivo foi promover a prospecção de negócios, avaliar o mercado e aproximar dos compradores chineses.

Participaram representantes de 14 cooperativas dos setores de carnes, laticínios, algodão, café e soja. De acordo com o secretário, é possível diminuir a ação dos intermediários com a atuação de cooperativas com produtos que já conquistaram o mercado mundial. “O Brasil é um grande produtor de alimentos, que são inseridos no mercado por meio de traders ou distribuidores. Grande parte do ganho do produtor acaba na mão dos intermediários”, diz.

Escritório - Durante as rodadas de negócios, os participantes decidiram manter contato permanente com o mercado da China e de Hong Kong. Em parceria com o Ministério da Agricultura, a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e o consulado do Brasil em Hong Kong estudam a criação de um escritório das cooperativas na metrópole chinesa, com expectativa para operar ainda este ano.

Segundo o vice-presidente da Cooperativa Central Mineira de Laticínios (Cemil), Cilas Pacheco, o escritório será fundamental para a empresa dar continuidade aos negócios iniciados durante as rodadas na China. “É um mercado promissor, porém competitivo. Precisamos de um representante lá para mostrar e garantir mercado ao nosso produto”, afirma.

Feira - Para fomentar novos negócios entre as cooperativas brasileiras e os compradores de alimentos, outra missão irá ao país asiático, em novembro, com o propósito de participar da 13ª edição do Food & Hotel China. Para o secretário Márcio Portocarreo, a participação em feiras reforça a promoção do agronegócio.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink