Chuva obriga usinas a suspenderem a safra

Agronegócio

Chuva obriga usinas a suspenderem a safra

Fábricas, que trabalham 24 horas seguidas, pararam porque não é possível colher a cana. O tempo chuvoso deve prosseguir
Por:
338 acessos

As recentes chuvas já afetam a safra da cana-de-açúcar na região. Nessa segunda-feira, a Usina São Martinho, uma das maiores do país, localizada em Pradópolis, suspendeu a moagem devido a impossibilidade de fazer a colheita da matéria-prima. Segundo a assessoria da empresa, a moagem retoma nesta terça-feira caso o tempo melhore.

A Usina da Pedra, de Serrana, também interrompeu a moagem. Outras unidades, como a Destilaria Santa Inês, de Sertãozinho, operou em 30% de sua capacidade.

O representante da regional da Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar), Sérgio Prado, afirma que a interrupção afetou várias outras usinas. A entidade representa mais de 50 fabricantes na região.

A suspensão da safra é porque o trabalho mecanizado de corte, colheita e transporte não pode ser feito já que as máquinas não conseguem entrar nos canaviais encharcados.

Na região, mais de 60% do corte é feito por colhedoras. Mas mesmo a colheita manual, que exige a queima da palha, está paralisada por conta das chuvas registradas desde a semana passada.

O Climatempo prevê chuvas durante o dia de hoje em Ribeirão Preto.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink