Destilaria Tabu produz álcool neutro absoluto


Agronegócio

Destilaria Tabu produz álcool neutro absoluto

Por:
926 acessos

A Destilaria Tabu (PB), do grupo pernambucano Lundgreen e há 24 anos no mercado, ensaia redirecionamento radical de seus negócios após se tornar a primeira empresa no Brasil a produzir álcool neutro absoluto (com 99,98% de pureza), destinado à indústria de farmoquímicos. A destilaria, focada no segmento de álcool neutro (96% de pureza), matéria-prima para a o setor de bebidas, e com 70% da produção ao exterior, investirá US$ 1 milhão no aumento de sua unidade e passar a exportar só o neutro absoluto, que tem valor agregado entre 25% e 50% superior ao neutro comum.

Para se ter idéia das vantagens do redirecionamento, considere-se que em 2002 a empresa exportou 28 milhões de litros de álcool neutro, com receita de US$ 10 milhões. Com o tipo absoluto, a previsão é de exportar anualmente este mesmo volume, mas com um faturamento de US$ 15 milhões. Os outros tipos produzidos no País são o hidratado carburante e o anidro carburante.

O projeto surgiu em novembro, na Inglaterra, durante feira do setor alcooleiro. No encontro, a Tabu e seus importadores na Suíça tiveram articulações iniciais sobre contratos de álcool neutro absoluto. A conversação resultou na operação de 1,2 milhão de litros que saíram do Porto de Cabedelo (PB) em 5 de março e desembarcaram em Amsterdã, Holanda. Foram exportados também 2 milhões de litros de álcool neutro, num total de 3,2 milhões de litros e receita de US$ 1,25 milhão.

Para obter o neutro absoluto, a destilaria investiu US$ 200 mil nas suas instalações, a fim de garantir a qualidade e as especificidades do produto e contratou o consultor paulista Jaime Lacerda para coordenar o incremento da unidade industrial. O principal desafio, porém, não era dominar o "know how" do insumo, mas o transporte por modal marítimo até a Europa, devido aos riscos de comprometimento das características da carga, que exige embarcações em aço inoxidável e utilização de gases especiais nos tanques dos navios. Por isso, a Tabu deixou a supervisão da logística para a Société Génerale de Surveillance (SGS), empresa suíça de controle de qualidade industrial, e a White Martins.

Após o sucesso desta operação, a destilaria parte para prospecções de negócios nos Estados Unidos e União Européia, maiores mercados de álcool neutro absoluto do mundo, onde o consumo anual totaliza 50 milhões de litros, em relação a 800 milhões de litros do neutro."Apesar da demanda menor, o neutro absoluto é extremamente atrativo devido aos preços, de US$ 500 por metro cúbico, US$ 100 a mais que os US$ 400 do metro cúbico do álcool neutro", diz o diretor da empresa, Antônio Amaral. No caso dos Estados Unidos, há ainda um outro ponto favorável: os tipos de álcool destinados a medicamentos e bebidas entram com tarifa de importação zero, pois o país só protege a produção doméstica de álcool para o segmento automotivo.

De olho nestas oportunidades, a Tabu só espera fechar os contratos de exportação para executar os investimentos. "Os aportes serão destinados a maquinário, tanques especiais e tubulação para transporte do insumo até os caminhões", diz.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink