Diversificação produtiva é destaque na Expointer 2009

Agronegócio

Diversificação produtiva é destaque na Expointer 2009

A Cooperac investiu no estande e no estoque para essa Expointer
Por:
210 acessos
Cucas, salame italiano, queijos, doces e açúcar mascavo. Todos esses produtos estão reunidos no estande da Cooperativa dos Grupos de Agroindústrias Familiares de Constantina (Cooperac/RS), em funcionamento no Pavilhão da Agricultura Familiar da Expointer/2009. "Noventa por cento do que estamos vendendo aqui é totalmente natural.

Não usamos conservantes químicos. É assim que o produto da agricultura familiar tem que ser!", defende o presidente da Cooperac, Cedemir Ludke, sintonizado às políticas de diversificação produtiva e base agroecológica fomentadas pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Pela sétima vez consecutiva no Pavilhão da Agricultura Familiar, Ludke diz que tem só o que comemorar, visto que as feiras apoiadas pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário representam 50% da comercialização anual alcançada pela, formada por 22 agroindústrias. "Nosso município tem apenas 12 mil habitantes. Se não tivéssemos as feiras para vender a produção, seria bem difícil viver só com o dinheiro da venda local", disse.

A Cooperac investiu no estande e no estoque para essa Expointer. São três toneladas de produtos (1,5 tonelada de salames e 1,5 tonelada de queijo colonial) para escoar em nove dias de evento (29 de agosto a 6 de setembro).

Suasa

Os associados da Cooperac acessam, há cerca de uma década, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura (Pronaf/MDA). Ludke, por exemplo, relata que usou o financiamento para melhorar o rebanho leiteiro e comprar ordenhadeiras. A cooperativa também se reuniu para adquirir um trator de 78 cavalos. "Compramos antes de o MDA anunciar a linha Mais Alimentos, que financia trator e implementos agrícolas. Agora vamos usar o Programa para comprar um carretão para transportar silagem. Utilizando o Mais Alimentos, vamos economizar R$ 1 mil", planeja o presidente do Cooperac.

Segundo Ludke, as agroindústrias da cooperac aguardam ansiosas a implantação, no unicípio, o Sistema Único de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa). Ele integra os sistemas federal, estadual e municipal de inspeção e controle de alimentos, possibilitando aos empreendimentos comercializar a produção para outros estados e regiões.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink