Empresa investe R$ 500 milhões em usina de álcool em GO

Agronegócio

Empresa investe R$ 500 milhões em usina de álcool em GO

Com capacidade inicial para moer 3 milhões de toneladas de cana por safra, usina é a 3ª maior do Estado
Por:
421 acessos

A ETH Bionergia, uma empresa controlada pela Odebrecht em associação com a japonesa Sojitz Corporation, inaugurou ontem a Unidade Rio Claro, usina de álcool localizada no município de Caçu, no Sudoeste goiano, com capacidade inicial para moer 3 milhões de toneladas de cana por safra. A indústria recebeu R$ 500 milhões em investimentos e já é considerada a terceira maior do Estado, atrás apenas das usinas São Francisco, de Quirinópolis, e Vale Verdão, em Maurilândia. Mas, até 2012, a ETH Bioenergia pretende investir mais R$ 400 milhões para dobrar a capacidade de moagem da Rio Claro.

Na safra 2010-2011, a unidade produzirá 190 milhões de litros de etanol e 50 megawatts de energia elétrica a partir do processamento do bagaço da cana.

Com a conclusão da segunda etapa, em 2012, a capacidade atingirá 130 megawatts, o que equivale a uma hidrelétrica de médio porte, dos quais 40 MW para consumo próprio e 90 MW para venda no sistema nacional. A Unidade Rio Claro foi construída em 13 meses e gera 1,5 mil empregos diretos, apesar de a colheita ser 100% mecanizada.

A ETH já opera com as usinas Alcídia, em Teodoro Sampaio (SP), e Eldorado, em Rio Brilhante (MS). Além da Rio Claro, outras duas unidades estão em fase de implatação e entram em operação nas próximas semanas: a Santa Luzia, em Nova Alvorada do Sul (MS), e a Conquista do Pontal, em Mirante do Paranapanema (SP). O presidente da ETH, José Carlos Grubisich, informou que o projeto da empresa é investir em pólos regionais com alta escala de produção, como o de Goiás, e numa cadeia de produção integrada. Por isso, depois da conclusão do plano de expansão, uma outra unidade pode ser instalada na Região Sudoeste. Segundo ele, a meta é estar entre os líderes do setor até 2015.

Com as cinco unidades, a ETH iniciará a safra 2010-2011 com capacidade instalada de moagem para 13,2 milhões de toneladas de cana-de-açúcar. Até 2012, com a conclusão dos projetos de expansão, a capacidade instalada das cinco unidades atingirá 28 milhões de toneladas de cana. José Carlos Grubisich informa que 90% da cana que abastecerá a Unidade Rio Claro ainda é produção própria pelo sistema de arrendamento. “Ainda não encontramos produtores parceiros para a velocidade exigida pelo projeto. Mas a meta para os próximos anos é que 50% a 55% sejam produção própria e de 45% a 50% de fornecedores”, destaca.

De acordo com o presidente da ETH, por enquanto a produção de álcool da unidade goiana abastecerá somente o mercado interno e a empresa ainda não decidiu se ela também produzirá açúcar a médio e longo prazo. Segundo ele, o município de Caçu reuniu condições favoráveis para receber um grande projeto agrícola, além de possuir logística favorecida em relação aos grandes centros consumidores. O Estado também se revelou um bom ambiente de negócios para a empresa. “Investimos em pesquisa e tecnologia para produzir energia limpa e renovável”.

Goiás já é o quarto produtor brasileiro de cana e o terceiro em produção de etanol, atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais. Esta é a 32ª indústria de açúcar e álcool inaugurada no Estado e, até o fim do ano, a 33ª usina será inaugurada em Jataí pelo Grupo Cosan.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink