Exportações de carne bovina: Brasil x Austrália

Agronegócio

Exportações de carne bovina: Brasil x Austrália

Exportações de carne bovina: Brasil x Austrália
Por:
148 acessos

De acordo com o MLA (Meat and Livestock Australia), a Austrália exportou 967,729 mil toneladas equivalente carcaça de carne bovina no ano fiscal 2008-2009 (julho de 2008 a junho de 2009), um aumento de 4% em relação ao ano anterior.

O faturamento, por sua vez, aumentou 15%, chegando a A$5,06 bilhões, o equivalente a US$3,74 bilhões. Foi a primeira vez que os australianos superaram a marca de A$5 bilhões.

O Brasil, entre julho de 2008 e junho de 2009, exportou 1.983,82 mil toneladas equivalente carcaça, mais do que o dobro da Austrália. O faturamento, por sua vez, foi de 4,49 bilhões, apenas 20% a mais. Óbvio, portanto, que temos uma desvantagem em termos de preço. Acompanhe a tabela 1.




Grosso modo, a carne australiana tem mais valor agregado (em função da percepção de qualidade) e acessa melhores mercados, como é o caso de Japão, Coréia do Sul e Estados Unidos. Esses países estão fechados para a carne in natura brasileira, pois só negociam com fornecedores livres de febre aftosa sem vacinação (barreira sanitária).

Em volume, a vantagem brasileira em relação ao segundo exportador do ranking, a Austrália, é enorme. Em faturamento, porém, é relativamente modesta. Sinal que ainda há muito trabalho a ser feito em termos de abertura de mercados, melhoria de qualidade e promoção da carne brasileira no exterior.
 

 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink