Frango, suíno e boi: evolução relativa de preços em 2019
CI
Pecuária

Frango, suíno e boi: evolução relativa de preços em 2019

Considerados os preços registrados na abertura de 2019 (valores em 2 de janeiro = 100), quem vem tendo o melhor desempenho até aqui é o frango vivo
Por:

Considerados os preços registrados na abertura de 2019 (valores em 2 de janeiro = 100), quem vem tendo o melhor desempenho até aqui é o frango vivo. Mas o suíno – que até abril passado não dava mostras de sensível reação – já não está muito atrás do frango. Assim, apenas o boi em pé vai chegando ao final de maio com uma quase absoluta estabilidade de preço.

O frango vivo iniciou 2019 sem qualquer sinal de futura recuperação de preço. Ao contrário, viu sua cotação – que já vinha em queda desde os últimos meses de 2018 – recuar ainda mais no primeiro mês do ano. Com isso, o preço médio atingido em janeiro retrocedeu ao menor patamar em oito meses.

Inesperada (frente à época em que ocorreu – primeiro bimestre, período de baixíssimo consumo), a reversão começou em fevereiro e só cessou pouco mais de 60 dias depois, quando a cotação do frango vivo entrou em estabilidade que permanece até hoje. Mas como os reajustes obtidos em pouco mais de dois meses foram superiores a 30%, o preço atual se encontra 24,1% acima do registrado nos primeiros dias de 2019.

O comportamento do suíno não foi muito diferente, exceto pelo fato de sua perda de preço no início do ano ter sido mais grave que a do frango. Porém, a exemplo do frango, a reversão do suíno também começou em fevereiro. Mas cessou entre em março e abril, somente sendo retomada em maio. No decorrer do mês (ou seja, em menos de 30 dias) os reajustes se aproximaram dos 15%, fazendo com que o incremento no ano ficasse em 22,5% - 
1,6 ponto percentual a menos que o frango.

Já o boi em pé vai chegando ao final do quinto mês do ano com uma valorização que mal chega a 1% e que, portanto, é negativa, pois inferior à inflação que vem se acumulando no ano. De toda forma – fato já observado pelo AviSite – os preços do produto apenas acompanham o ciclo de safra e entressafra do boi em pé. 

Aliás, analisada a curva sazonal de preços do frango, suíno e boi nos primeiros 18 anos do corrente século, constata-se que o menor preço atingido pelo boi no decorrer do exercício é registrado exatamente no mês de maio. Historicamente, nesse mês, o preço médio do boi é cerca de 2% menor que o registrado em janeiro. Quer dizer: o atual incremento de 1% ainda representa um ganho. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.