Genética pode garantir sustentabilidade ambiental
CI
ANÁLISE DE ESPECIALISTA

Genética pode garantir sustentabilidade ambiental

"Os EUA, o Canadá, a Austrália, o Japão, o Brasil e a Argentina estão aceitando a edição genética"
Por: -Leonardo Gottems

A edição de genes pode melhorar a produção agrícola e será seriamente importante para atingir metas futuras de sustentabilidade, diz a nova professora Emérita, da Universidade de Canterbury, da Nova Zelândia, a bióloga Paula Jameson. A análise foi feita a partir do cenário Neozelandês, mas pode ser pensada em todo o mundo, diz ela. 

A professor Jameson recebeu recentemente o título honorário de Professor Emérita, que é concedido a um excelente acadêmico em sua aposentadoria. No entanto, ela ainda está contribuindo muito para o campo das citocininas, um dos hormônios de crescimento das plantas, que definiu sua carreira. 

Falando da Universidade de Yantai, na China, onde ela é professora de destaque em meio período nos próximos três anos, o professor Jameson diz que a legislação da Nova Zelândia deve ser urgentemente atualizada em relação a outros países. "Os Estados Unidos, o Canadá, a Austrália, o Japão, o Brasil e a Argentina estão aceitando que a edição genética não precisa do mesmo nível de supervisão regulatória que é necessário para a engenharia genética de plantas. A União Europeia não o fez, para grande consternação e surpresa da comunidade científica na Europa ", diz ela. 

"Sempre fui conservadora em relação à engenharia genética aberta, mas agora estou falando energicamente sobre os benefícios da edição genética. Podemos fazer alterações de um único nucleotídeo em uma sequência genética e basicamente imitar algo que aconteceu naturalmente. Um dos exemplos com os quais comparo isso é a melhora por mutagênese, que os criadores podem usar, onde irradiação ou substâncias químicas são usadas para transformar o DNA das plantas, e isso causa muitas pequenas mutações. No entanto, com a edição genética, podemos selecionar um gene e alterá-lo com muita precisão”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.