Mudança climática ameaça safras na China
CI
Imagem: Divulgação
AGRICULTURA

Mudança climática ameaça safras na China

Equipe comparou os registros estatísticos sobre a ocorrência de pragas e doenças
Por: -Eliza Maliszewski

Com base em um conjunto de dados exclusivo e não publicado que varia de 1970 a 2016, uma equipe internacional, incluindo o Instituto Potsdam para Pesquisa de Impacto Climático (PIK), comparou os registros estatísticos de longo prazo sobre a ocorrência de pragas e doenças na China com potenciais fatores climáticos, como temperatura, precipitação, umidade - bem como fatores de práticas agrícolas, incluindo, por exemplo, aplicação de fertilizantes, irrigação, uso de pesticidas.

Eles descobriram que, desde a década de 1970, a ocorrência de pragas e doenças agrícolas na China aumentou quatro vezes. A mudança climática é responsável por provavelmente cerca de 20 por cento do aumento observado, com grandes variações entre as diferentes províncias chinesas.

Ao olhar mais de perto para os fatores climáticos, especialmente as temperaturas noturnas mais altas podem aumentar a chance de pragas e doenças nas colheitas, de acordo com os cientistas. As emissões de gases de efeito estufa do uso de combustível fóssil aumentariam o aquecimento. Os cientistas, portanto, projetaram como as futuras mudanças climáticas na China podem influenciar as pragas e doenças das plantações até o final deste século.

Eles descobriram que, em um cenário de alta emissão de gases de efeito estufa , a ocorrência de pragas e doenças agrícolas aumentaria ainda mais. Embora as incertezas envolvidas sejam substanciais, os cientistas concluem que a ocorrência, além do aumento que eles encontraram no último meio século, pode potencialmente dobrar.

O cientista e coautor do estudo PIK, Christoph Müller, afirma que seu "estudo mostra que as mudanças climáticas afetam a ocorrência de pragas e doenças nas colheitas, que ameaçam a produção global de alimentos e a segurança alimentar. Isso também desafia os sistemas de proteção agrícola existentes e a produtividade geral. Essas descobertas deveriam alertam que melhores dados e mais pesquisas são necessários neste campo para melhor mitigar os impactos das mudanças climáticas na produção de alimentos. "

A pesquisa foi publicada na Nature Food .


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.