Negócios movimentaram R$ 1,755 bilhão na Agrishow 2011

Agronegócio

Negócios movimentaram R$ 1,755 bilhão na Agrishow 2011

Comparativamente, as operações financeiras deste ano são 52,6 % maiores em relação a 2010
Por: -Joana
2431 acessos
As três instituições financeiras abertas que operaram durante a Agrishow 2011 – Bancos Bradesco, do Brasil e Santander – apresentaram seu balanço final relativo aos pedidos de financiamento realizados pelos produtores que visitaram a feira. Somados, os três bancos contabilizaram negócios de R$ 1,755 bilhão durante os cinco dias da mostra, realizada em Ribeirão Preto/SP, entre 2 e 6 de maio.


Comparativamente, as operações financeiras deste ano são 52,6 % maiores em relação a 2010. Esse volume de negócios é seguramente superior, pois os bancos das montadoras de máquinas, equipamentos e veículos normalmente não divulgam seus valores por questões estratégicas, mas alguns deles revelaram que seu movimento foi de 20 a 25 por cento superior à edição anterior do maior evento do agronegócio da América Latina.
A direção da Agrishow também divulgou o número final do público presente: foram 146.832 compradores e visitantes institucionais vindos dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rio Grande do Sul, Nordeste e também procedentes de 50 países de todos os continentes. O evento foi prestigiado por diversas autoridades, como o governador do Estado de São Paulo Geraldo Alckmin e seu secretariado, os ministros Wagner Rossi (Agricultura), Afonso Florence (Desenvolvimento Agrário), Fernando Bezerra Coelho (Integração Nacional) e cinco ministros da Agricultura do Cone Sul – Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai.

Destaque também para o representante da FAO no Brasil Helder Mutéia, inúmeros deputados, senadores, dirigentes de instituições do agronegócio e de entidades de classe, prefeitos e vereadores de várias regiões, recepcionados pela prefeita de Ribeirão Preto Dárcy Vera. Mais de 600 representantes da mídia brasileira e internacional cobriram jornalisticamente o evento. Cerca de 20 mil profissionais foram empregados nas mais diversas atividades dos 765 expositores brasileiros e internacionais e para a manutenção da infra-estrutura da feira.



DEPOIMENTOS DOS EXPOSITORES:

Casale
De acordo com o gerente comercial da Casale, José Henrique Karsburg, o volume de negócios foi superior ao ano passado, com 10% a mais em vendas e 60 máquinas comercializadas. O faturamento foi de R$ 5 milhões. Segundo o gerente, o crescimento foi importante, mas abaixo das expectativas. “Considerando o momento favorável do agronegócio, de maneira geral as expectativas eram melhores. Talvez uma quebra de safra ou a chuva possa ter influenciado esse resultado”, avalia. De toda forma o cenário é otimista. “Para alcançar as vendas realizadas na Agrishow teríamos de trabalhar dois meses”.

Baldan
Segundo Renato Forti Duarte, gerente comercial da Baldan, o volume de vendas aumentou em 15% em relação ao ano passado, atingindo um faturamento de R$ 10 milhões. “O número é maior que o do ano passado e permaneceu dentre da nossa expectativa”. Duarte enfatizou a importância do que ele chama de “pós Agrishow”. “A feira é importante para realizar contatos e o perfil dos compradores está diferente, alguns preferem cotar e depois fechar negócio”. Ainda segundo Duarte, a organização da feira melhorou e está no caminho certo.

TatuMarchesan
De acordo com o João Marchesan, diretor da TatuMarchesan, o volume de vendas esse ano superou as expectativas e foi de 30% superior a última edição da Agrishow. “ O ano é importante, as vendas, os preços dos grãos e as commodities estão altos, e isso favorece o agronegócio de maneira geral”, afirmou.


Embraer
A Embraer terminou a sua participação na Agrishow 2011 com excelentes resultados. Somente durante os cinco dias de feira a Empresa fechou negócios na ordem de R$ 3 milhões com a concretização da venda de 4 aeronaves agrícolas movidas a Etanol. Com mais de 1.150 unidades vendidas, o avião Ipanema, movido a etanol, é líder no mercado de aviação agrícola no Brasil, com cerca de 75% de participação

Grupo Agrimec
A meta de vendas de 850 mil reais foi superada pelo Grupo Agrimec na Agrishow. A empresa faturou R$ 1,2 milhão. Foram 66 implementos vendidos, com destaque para a plaina niveladora, o rolo destorroador, o rolo de faca e a valetadeira.

Case Construcion
160 máquinas. Esse resultado já é 20% superior a ultima edição da Agrishow. De cada máquina que está sendo vendida, R$ 500 reais são doados para o Hospital de Cancer de Barretos, por meio do Programa Case Multiação, programa de ações sustentáveis da Case. As máquinas custam em média R$ 250 mil reais.

Maggion
O foco não é venda, mas os negócios pós-feira. Os contatos cresceram 20% em relação ao ano passadol. A setorização foi a melhor coisa que a organização da feira poderia fazer. Sebastião Ferrari, gerente de marketing.

Pirelli
Foram atendidas 400 consultas até a manhã do dia 06, último dia de Agrishow. Até esse momento o valor de vendas registrado era de R$ 1, 2 milhão, 15% superior aos valores do ano passado. “A visibilidade em geral está ótima e isso impulsionou o volume de vendas. O pneu é uma venda técnica e a maior parte dos clientes são agricultores e usinas.


Maksolo Implementos e peças e agrícolas
Os negócios fechados até o dia 05 de maio foram 30% superiores na comparação com a última edição da Agrishow. Na sexta-feira, último dia do evento, a direção da empresa espera ainda elevar esse volume.

Santal Equiptos Comercio e Indústria
A Santal Equipamentos superou em 15% as vendas realizadas na Agrishow 2010, e deve finalizar o balanço com um volume de vendas de aproximadamente R$ 28 milhões.

Montana Agriculture
De acordo com Carlos Magno do Amaral Benfeita, diretor comercial da companhia, as vendas ficaram 20% acima do registrado na última Agrishow, o que já era esperado. No período da manhã do último dia de feira, foram registrados R$ 45 milhões em vendas. “A Agrishow teve um público mais qualificado, com pessoas interessadas em fazer negócios mesmo. Entre as feiras do setor, a data da Agrishow é a mais adequada porque ocorre no pós-colheita, período ideal para compra”, comenta o diretor.


As informações são da Mecânica de Comunicação

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink