OFERTA E DEMANDA

Novo relatório do USDA vem positivo para trigo

As disponibilidades globais para 2017/18 foram reduzidas
Por: -Leonardo Gottems
374 acessos

De acordo com a Consultoria Trigo & Farinhas, os dados do novo relatório de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) foram “promissores” para o trigo. As disponibilidades globais para 2017/18 foram reduzidas com as 1,7 milhão de toneladas de aumento sendo compensadas pela redução nos estoques iniciais.

O aumento da produção se refere à Rússia, que expandiu em 3,5 milhões de toneladas para um recorde de 81,0 MT. Esta mudança está baseada nas excelentes condições de desenvolvimento das plantas e na atualização dos resultados de colheita. A produção da Austrália para 217/18 foi reduzida em 1,0 milhão de toneladas devido às condições de seca e a da União Europeia em 0,7MT.

Além disso, a Austrália contribuiu para a redução dos estoques mundiais. A produção da safra 2015/16 do país foi atualizada pela Abares Escritório Australiano de Estatísticas, cujos dados reduziram a área de colheita em 1,5 milhão de hectares e a de 2016/17 foi reduzida em 0,5 milhão de hectares.

O comércio mundial para 2017/18 permaneceu essencialmente inalterado. Porém, as exportações cresceram na Rússia cerca de 1,0 milhão de tons devido ao seu recorde de produção, 0,5MT na Ucrânia e 0,3MT na Turquia. Estes aumentos, porém, forma parcialmente compensados pela redução de 1,0MT nas exportações da União Europeia e 0,5MT da Austrália. Com isto, o consumo global aumentou 0,5MT. Com as disponibilidades decaindo e o uso aumentando, os estoques globais foram reduzidos em 1,6 milhão de toneladas ou -0,59%.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink