Pirelli mostra linhas de pneus agrícolas e industriais na Expointer 2009

Agronegócio

Pirelli mostra linhas de pneus agrícolas e industriais na Expointer 2009

Os destaques no estande da marca serão os pneus agrícolas HF75, RA28, PD22 e a linha industrial CI84, que apresenta uma nova medida
Por: -Janice
323 acessos

A Pirelli, fabricante de pneus, levará suas linhas de produtos agrícolas e industriais à 32ª Expointer, feira que acontece entre 29 de agosto e 6 de setembro, na cidade de Esteio, no Rio Grande do Sul e conta com a participação de empresas de todos os estados brasileiros, Europa e América Latina. Para a companhia, que oferece a gama de soluções mais completa do mercado, a participação no maior evento de agronegócio do continente é uma oportunidade de levar suas novidades a um público altamente qualificado, formado por empresários do setor. Na edição anterior, a feira recebeu 740 mil visitantes e gerou mais de R$ 400 mil em negócios. Organizada pelo governo gaúcho, por meio da Secretaria da Agricultura e Abastecimento (SEAPPA) do Rio Grande do Sul, a expectativa em 2009 é repetir os números do ano passado.

Os produtos agrícolas da Pirelli estão em sintonia com as mais recentes exigências da agroindústria nacional, setor que coloca o Brasil como o segundo maior exportador de produtos agropecuários do mundo, atrás somente dos Estados Unidos. Entre as suas principais características, os pneus para máquinas e implementos agrícolas da marca, como as linhas HF75, RA28 e PD22 proporcionam maior eficiência e reduzem a compactação do solo. Inclusive, a linha PD22, que faz parte do segmento R2, conta com tração extra e dispõe de ampla aceitação neste mercado. Na Expointer, a Pirelli também irá mostrar uma nova medida que completará a linha CI84, 28X9-15 14PR, que é empregada em empilhadeiras de uso industrial e proporciona um maior rendimento horário e menor custo/hora. Ou seja, permite mais horas de trabalho.

Os pneus agrícolas direcionais (para eixos livres de máquinas e implementos agrícolas) são produzidos na planta de Gravataí, no Rio Grande do Sul, já os trativos (para eixos de máquinas e implementos que necessitam de tração) são produzidos na fábrica da cidade de Santo André, em São Paulo. Ambas são responsáveis por mais de 90% da produção mundial do Grupo Pirelli para o segmento Agrícola, equipando veículos como tratores, colheitadeiras, pivôs de irrigação, carretas agrícolas, implementos, pulverizadores e microtratores.

“O segmento de máquinas agrícolas é muito importante para a Pirelli, por isso acompanhamos de perto a evolução das tecnologias utilizadas na agroindústria para desenvolver nossas linhas de pneus, com o objetivo de contribuir para proporcionar ganhos ao produtor rural”, diz Flávio Bettiol Junior, diretor da Unidade de Negócios Caminhão e Agro da Pirelli.

A fábrica gaúcha tem tradição na produção de pneus agrícolas desde meados da década de 1970. Com mais de 2 mil funcionários, produz também uma gama completa de pneus para veículos industriais, caminhões, ônibus, motos e carros de passeio. Além a importância econômica, o mercado da Região Sul é estratégico para a Pirelli, pois e a unidade da empresa também exporta para outros países da América Latina.

A planta de Santo André, a primeira fábrica da Pirelli no Brasil, que conta com 80 anos de existência, é também um centro de pesquisa, desenvolvimento e experimentação. Em Santo André são projetados, desenvolvidos e testados materiais, estruturas e desenhos inovadores de bandas de rodagem, muita vezes em colaboração com as principais montadoras de veículos.

Destaques na Expointer

A linha de alta flutuação HF75, que é fabricada em Gravataí, foi desenvolvida para suprir o aumento de demanda do mercado de plantio direto, que utiliza máquinas plantadeiras. Como o HF75 é mais largo, a maior área de contato com o solo melhora a distribuição de peso, contribuindo para reduzir a compactação do solo e a alta flutuação, além de ajudar a evitar a compactação do solo. O pneu também possui maior resistência a cortes e lacerações, devido ao reforço do contraforte, tem durabilidade maior, apresenta melhor autolimpeza e aderência, uma vez que o fundo da banda de rodagem foi projetado com diferentes inclinações, além de eliminar resíduos durante o trabalho.

A linha RA28 é destinada para eixos livres de implementos e máquinas agrícolas. Com excelente autoflutuação, graças ao desenho diferenciado da banda de rodagem, compacta menos o solo e apresenta menor resistência ao rolamento.

Já a linha PD22 é voltada para culturas em solo inconsistente. A elevada profundidade das barras de tração proporciona máximo desempenho em terrenos alagadiços, como por exemplo, culturas de arroz. Além disso, o desenho diferenciado e altura das barras oferecem excelente autolimpeza.

No segmento industrial, a Pirelli fabrica pneus para empilhadeiras de diversos portes e pórticos, que possibilitam elevado rendimento horário e estrutura reforçada para suportar as mais variadas aplicações. O destaque da marca na Expointer neste segmento é o CI84, para empilhadeiras de pequeno porte. Seu grande diferencial é o fato de ter uma maior camada de borracha (feita de compostos especiais) na banda de rodagem – entre 15% e 20% a mais do que os seus concorrentes. É o único pneu diagonal (convencional) que oferece os benefícios das cintas metálicas numa construção semelhante à dos pneus radiais, e com isso oferece equilíbrio perfeito e resistência para obter até 20% de economia no custo/hora. As informações são da assessoria de imprensa da Pirelli.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink