Plantas podem ser “biofábricas antifúngicas”

DESCOBERTA

Plantas podem ser “biofábricas antifúngicas”

Todos os anos, mais pessoas morrem de infecções fúngicas do que de malária
Por: -Leonardo Gottems
690 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

Um estudo realizado pelo Instituto de Biologia Molecular e Celular de Plantas, pelo Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC) e pela Universidade Politécnica de Valência, ambos na Espanha, conseguiu produzir, de forma eficiente, proteínas antifúngicas em plantas. O estudo foi produzido em parceria com o Centro de Pesquisa Agrigenômica do  Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC) e com a Universidade Autônoma de Barcelona. 

Nesse cenário, Maria Coca, pesquisadora do CSIC, explica que "hoje temos apenas algumas classes de agentes antifúngicos, e mesmo estes não são totalmente eficazes devido à resistência pelos hóspedes e possíveis efeitos colaterais indesejável. Portanto, há uma necessidade urgente de desenvolver novos agentes antifúngicos para melhorar os existentse e que podem ser aplicados em vários campos, incluindo a proteção das culturas, pós-colheita, preservação de materiais e alimentos, e a saúde humana e animal". 

Os fungos que causam doenças em plantas, animais e seres humanos representam uma séria ameaça à saúde, segurança alimentar e ecossistemas. Todos os anos, mais pessoas morrem de infecções fúngicas do que de malária, por exemplo. Além disso, as infecções podem ser fatais para pacientes imunossuprimidos para doenças como a AIDS ou com quimioterapias de tratamento de câncer.  

Segundo José Antonio Daros, que trabalha no Instituto de Biologia Molecular e Celular de Plantas, "neste trabalho temos definido as proteínas antifúngicas secretadas por fungos filamentosos, que são proteínas pequenas, altamente estáveis com uma poderosa atividade específica contra patógenos fúngicos, e que poderiam ser usados para desenvolver novas terapias antifúngicas em medicina e agricultura. O problema é que sua exploração exige sistemas de produção eficientes, sustentáveis e seguros ".

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink