PR vê alta de 7% na área de soja em 09/10; queda de 20% no milho

Agronegócio

PR vê alta de 7% na área de soja em 09/10; queda de 20% no milho

Considerando boas condições climáticas e a área de plantio estimada, o PR poderia colher 13 milhões de ton de soja
Por:
750 acessos
Reuters - O Paraná, segundo produtor brasileiro de soja, estimou nessa segunda-feira (31-08) a área plantada com soja na temporada 2009/10 em 4,27 milhões de hectares, alta de 7 por cento na comparação com o plantio de 2008/09.

De outro lado, de acordo com a primeira estimativa de safra 09/10 do Departamento de Economia Rural (Deral), do governo do Estado, a área de milho deverá sofrer uma redução de 20 por cento, para 1,01 milhão de hectares.

Soja e milho concorrem por área na safra de verão do Estado, e, segundo o setor produtivo, a rentabilidade para a oleaginosa está mais favorável no momento.
 
Considerando boas condições climáticas e a área de plantio estimada, o Paraná poderia colher 13 milhões de toneladas de soja, contra 9,37 milhões de toneladas em 08/09, quando a safra sofreu com a seca.

Já a produção de milho, na primeira safra, seria de 7 milhões de toneladas, ante 6,5 milhões de toneladas em 08/09, quando a lavoura sofreu com problemas climáticos.

O Paraná é o maior produtor do cereal do Brasil.

"O final de colheita da safra 08/09 aponta para safra total, entre culturas de verão e de inverno, de 25,5 milhões de toneladas, que foi inferior em 19 por cento em relação à safra anterior", afirmou a Secretaria da Agricultura em relatório, lembrando que o Estado deixou de colher 4 milhões de toneladas de milho e 2,5 milhões de toneladas de soja, em 08/09.

A primeira safra de milho em 09/10 começa a ser plantada em meados de setembro, enquanto a semeadura da soja nesta temporada no Estado tem início em outubro.
TRIGO

Em função de chuvas em excesso, o Deral reduziu a estimativa de safra de trigo em 2009, cuja colheita está começando.

Segundo o órgão do governo, a elevada umidade provocou o aparecimento de doenças fúngicas nas plantas, que devem resultar em uma produção menor que a prevista.

"A produção estimada é de 3,17 milhões de toneladas, que corresponde a uma redução de 9,2 por cento sobre a expectativa inicial que apontava para uma colheita de 3,49 milhões de toneladas", afirmou a Secretaria de Agricultura.

Este ano, a área ocupada com trigo cresceu 12 por cento, passando de 1,15 milhão de hectares para 1,29 milhão de hectares.

O Estado produz mais da metade do trigo do Brasil, um país que importa cerca de metade de suas necessidades anuais.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink