Produtores querem modificar cultivo de banana no Ceará

Agronegócio

Produtores querem modificar cultivo de banana no Ceará

A aquisição das mudas de bananas pelos produtores é uma das ações para melhoria da qualidade dos frutos
Por:
256 acessos

Iguatu. Este município é o terceiro maior produtor de banana do Ceará, de acordo com estimativa da Associação dos Fruticultores Iguatuenses. A entidade foi criada há dois anos e trabalha para melhorar a produtividade, implantar novas técnicas de irrigação e comercializar os frutos, sem a interferência de atravessadores. Mais um passo para alcançar o objetivo da associação foi dado esta semana, com a chegada de 26 mil mudas de banana da variedade Grand Naine do grupo Cavendish, oriundas do laboratório Campus, da Embrapa de Cruz das Almas, na Bahia. Inicialmente, serão atendidos dois produtores pronafianos, de um total de 45 associados à entidade.

A Associação dos Fruticultores Iguatuenses procura mudar o perfil da produção de banana no município. A cultura tem tradição e a maior parte do plantio está localizada nos sítios Cardoso, Quixoá, Gadelha e Penha, no entorno do Rio Jaguaribe. A maioria dos produtores segue um modelo produtivo inadequado, com técnicas de inundação, que resulta em elevado consumo de energia elétrica e desperdício de água.

Para mudar essa realidade, um grupo de produtores resolveu criar a Associação dos Fruticultores Iguatuenses. "A seleção foi por interesse de implantar novas tecnologias de produção", explica o produtor Murilo Ponciano Barroso, presidente da associação. "Contamos com o apoio de oito entidades parceiras". O grupo é assistido pelo programa de crédito Desenvolvimento Regional Sustentável (DRS) do Banco do Brasil. Apesar dos esforços dos produtores, a liberação dos recursos demora, o que atrasa a implantação de projetos. No total, devem ser financiados R$ 2,1 milhões, mas até agora foram contratados R$ 300 mil.

A aquisição das mudas é uma das ações da entidade para melhoria da qualidade dos frutos. Livre de doenças e geneticamente melhorada por ser oriunda de laboratório, a variedade Grand Naine é resistente à Sigatoka Amarela, uma doença que costuma atacar a bananeira. Os outros associados aguardam a liberação dos recursos para a compra de novas mudas.

O próximo passo da associação é a implantação de uma fábrica de doces com financiamento do Ministério do Desenvolvimento Agrário. Parte do produto deverá ser destinada para a merenda escolar.

O grupo está otimista com o projeto, mas reclama de algumas dificuldades. Uma delas é a obtenção da outorga para o uso de água destinada à irrigação. "Estamos aguardando há mais de um ano", observa Barroso. "O curioso é, que durante esse período, os produtores irrigam por inundação, desperdiçando água e elevando custo de produção". As mudas adquiridas na Bahia ficaram num viveiro do Instituto Federal de Educação Tecnológica (Ifet), campus da cidade de Iguatu. Depois foram transplantadas para as áreas de produção. O diretor do Ifet, Ivam Holanda, destacou o potencial produtivo do município, a necessidade de assistência técnica e de implantação de novas tecnologias.

O secretário de Agricultura de Iguatu, Valdeci Ferreira, mostra-se animado com o projeto e destacou a qualidade dos frutos da variedade Grand Nine, que são padronizados, de maior porte e de melhor aceitação no mercado para o consumo ´in natura´ ou para as indústrias de doce. "São frutos de maior volume, de melhor sabor e, quando maduros, ficam com a casca amarela", frisou Ferreira. "Isso resulta em ganho para os produtores".

Segundo a Associação dos Fruticultores Iguatuenses, a produtividade média por hectare em um ano é de 30 toneladas. É uma quantidade reduzida. "Precisamos dobrar essa produtividade", disse Barroso. "Temos potencial e conhecemos a tecnologia". O lucro estimado por hectare de banana é de 40%. As entidades parcerias são Banco do Brasil, Ifet, Sebrae, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, CVT, Ematerce, Secretaria de Agricultura do município e o Instituto Elo Amigo.

SATISFAÇÃO

O nosso grupo é formado por pessoas interessadas em ampliar a produção de bananas"

Murilo Ponciano Barroso
Pres. da Ass. dos Fruticultores

Eu estou satisfeito com a atividade e trabalhando para dobrar a área de produção"

Eliardo Gonçalves
Produtor

Quem se dedica, realmente, à atividade consegue bons resultados e lucro"

Armando Souza
Produtor


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink