Quantidade de fretes despenca em 30% nos portos brasileiros, diz estudo

Imagem: Divulgação

COVID-19

Quantidade de fretes despenca em 30% nos portos brasileiros, diz estudo

Análise mostra que realmente estamos diante de um cenário extremamente negativo para as exportações do Brasil
Por: -Aline Merladete
377 acessos

Um estudo realizado pela FreteBras, revela que a quantidade média de fretes nos portos brasileiros caiu 30% em abril na comparação com março.

O levantamento mapeou os principais portos do país: Itaguaí (Rio de Janeiro), Suape (Pernambuco), Tubarão (Espírito Santo), Santos (São Paulo), Paranaguá (Paraná) e Rio Grande (Rio Grande do Sul).

De acordo com a pesquisa, o porto mais afetado foi o de Itaguaí, com mais de 64% de queda na quantidade de fretes no período analisado. Em seguida, aparecem os portos de Santos e Tubarão, ambos com redução de quase 60%. No porto de Suape, a diminuição foi de 41%, enquanto Rio Grande e Paranaguá tiveram queda de 24% e 9%, respectivamente.

"Essa análise nos mostra que realmente estamos diante de um cenário extremamente negativo para as exportações do Brasil. A demanda de transporte para os produtos chegarem aos portos caiu drasticamente em função do coronavírus, em parte explicada por uma redução na demanda internacional pela compra desses produtos e também por uma queda na produção interna", explica Bruno Hacad, Diretor de Operações da FreteBras.

O avanço da pandemia do coronavírus resultará em uma queda de, no mínimo, US$18,6 bilhões nas exportações brasileiras em 2020. A projeção, feita pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), representa um recuo de 8,3% nos valores vendidos ao exterior no ano passado.

Pesquisa anterior nos portos

Um estudo realizado pela Fretebras em março indicava que a quantidade de fretes relacionados aos portos teve redução de 7% entre janeiro e fevereiro, se comparada aos meses de novembro e dezembro do ano passado. Na ocasião, o porto de Suape foi o mais afetado com 23% de queda, seguido por Tubarão (12%) e Santos (4%).

Metodologia da pesquisa

Os números foram levantados por meio da plataforma da FreteBras, que possui mais de 390 mil caminhoneiros cadastrados, o que equivale a um terço doscaminhoneiros do Brasil. No site são publicados mais de 400 mil fretes todos os meses. Atualmente, o Brasil tem cerca de 1,2 milhão de caminhoneiros, sendo que 500 mil são autônomos, segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres - ANTT.


 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink