Quinta-feira começa fria e com nevoeiros em boa parte do centro-sul

Agronegócio

Quinta-feira começa fria e com nevoeiros em boa parte do centro-sul

O dia deve ser chuvoso na faixa que começa no Espírito Santo e vai até a Amazônia. No Nordeste, a chuva se concentra na área litorânea. Tempo seco em todo o sul. O frio diminui um pouco
Por:
216 acessos

Na quarta-feira o tempo seco voltou a predominar na maior parte do país. A chuva se concentrou no oeste da região Norte, no leste do Nordeste e do Sudeste. Em Ceará-Mirim, no Rio Grande do Norte, o volume passou dos cem milímetros. Em Tefé, no Amazonas, ficou em 56 milímetros.

A quinta-feira começa fria e com nevoeiros em boa parte do centro-sul do Brasil. Mas o sol aparece e vai ser assim o dia todo. As temperaturas sobem um pouco. O dia deve ser chuvoso na faixa que começa no Espírito Santo e vai até a Amazônia. No Nordeste, a chuva se concentra na área litorânea. Tempo seco em todo o sul. O frio diminui um pouco. Dia ensolarado também em São Paulo, no sul do Rio de Janeiro e de Minas Gerais. Nas outras áreas do Sudeste, céu nublado e pancadas de chuva. Faz sol em Mato Grosso do Sul e no sudoeste de Mato Grosso. Chove nas outras regiões do Centro-Oeste. No Nordeste, as pancadas de chuva devem se concentrar na faixa que vai do recôncavo baiano ao Rio Grande do Norte e também do norte do Maranhão ao Ceará. Dia chuvoso no Norte. Sol o dia todo apenas no oeste do Amapá e no noroeste do Pará.

A partir da segunda-feira vai voltar a chover bastante no Sul do país. Esse é o resultado da combinação do ar mais úmido que vem da Amazônia com a chegada de uma nova frente fria. O tempo continua úmido em boa parte da região Norte e do Nordeste. No Sudeste, deve começar um período de estiagem.

Até terça-feira o volume de chuva deve passar dos 110 milímetros no noroeste do Amazonas e no sul de Roraima. São esperados 90 milímetros no leste da Paraíba. O acumulado chega aos 70 milímetros em Pernambuco e em Alagoas. A mesma quantidade de chuva está prevista para o sudoeste do Rio Grande do Sul, na fronteira com o Uruguai. O índice fica em torno dos 30 milímetros no norte de Mato Grosso e de Goiás.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink