RS proíbe uso da sulfluramida

REGISTRO NEGADO

RS proíbe uso da sulfluramida

Fepam negou registro no Rio Grande do Sul a 4 inseticidas com este ingrediente ativo
Por: -Leonardo Gottems
4148 acessos

A Fepam (Fundação Estadual de Proteção Ambiental) negou registro no Rio Grande do Sul a inseticidas que contenham o ingrediente ativo sulfluramida como princípio ativo. A decisão da Comissão Estadual de Análise de Cadastro de Agrotóxicos (Diagro) determina que esses produtos não poderão ser comercializados naquele estado, e que as empresas terão 120 dias (a partir do recebimento da notificação) para recolher os estoques.

Na sua justificativa para o indeferimento do registro, o órgão da Fepam afirma que a exposição da Sulfluramida a humanos é “associada a maior incidência de câncer de bexiga e maior risco de neoplasias do sistema reprodutivo masculino e do trato gastrointestinal”.

“No meio ambiente a Sufluramida se degrada a PFOS [Sulfonato de Perfluorooctano], substância que apresenta características de alta toxicidade, persistência, capacidade de transporte a longas distâncias e bioacumulação. Alguns cenários de exposição ambiental resultaram em risco para peixes, pássaros e mamíferos, apresentando efeitos adversos na exposição subcrônica ( mortalidade em macacos) e na toxicidade reprodutiva (mortalidade em filhotes de ratos) e efeitos de toxicidade aguda (crustáceos e peixes)”, completa o Diagro.

O indeferimento atingiu quatro solicitações de registro feitas nos anos de 2008, 2015 e 2016. Dois deles são o Mirex-S MAX e Mirex-S MAX NA, da fabricante Atta Kill defensivos agrícolas. Outro é Isca Formicida Atta MEX-S, aplicado pela Unibras Agro Quimica, além do Formicida Granulado da Dinagro Agropecuaria.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink