Rússia atualiza lista de frigoríficos habilitados
CI
Imagem: Pixabay
EXPORTAÇÃO

Rússia atualiza lista de frigoríficos habilitados

Foram liberadas 12 plantas que estavam suspensas desde 2017 por ractopamina
Por: -Eliza Maliszewski

Depois de anunciar que iria habilitar novas plantas frigoríficas brasileiras para exportação e que abriria uma cota de 300 mil toneladas de carne com tarifa zero de importação por seis meses, a Rússia atualizou a lista de frigoríficos brasileiros habilitados a exportar a seu mercado, com a inclusão das 12 plantas que tiveram a suspensão temporária retirada nesta quarta-feira (24).

O Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitossanitária da Rússia (Rosselkhoznadzor) incluiu três frigoríficos de carne bovina e nove de carne suína que ainda estarão sujeitos ao controle reforçado da autoridade sanitária russa. Os dez primeiros lotes de produtos exportados por essas unidades passarão por amostragem obrigatória para verificação laboratorial, destacou a Representação Comercial da Rússia no Brasil.

A medida preventiva ainda é adotada em função do risco identificado de presença do aditivo ractopamina nas cargas, motivo pelo qual as empresas tiveram as licenças de exportação suspensas em 2017. Esse é o último estágio antes da abertura sem qualquer restrição. Todos os itens devem ser produzidos a partir do dia 25 de novembro. 

Entre as nove plantas de carne suína reabilitadas, quatro são da BRF - em Rio Verde (GO), Lajeado (RS), Campos Novos (SC) e Lucas do Rio Verde (GO) -, uma da JBS, em Caxias do Sul (RS), e três da Seara, que é controlada pela JBS - em Três Passos (RS), Itapiranga (SC) e Seara (SC). A nona unidade é da Pamplona Alimentos, em Presidente Getúlio (SC).

A JBS também teve duas plantas de carne bovina autorizadas a exportar para a Rússia. São as unidades de Naviraí e Campo Grande, ambas em Mato Grosso do Sul. O terceiro frigorífico foi da empresa Mercúrio Alimentos, em Xinguara (PA).

Além dessas plantas, a Rússia anunciou, na semana passada, a habilitação de um frigorífico da Minerva, em Rolim de Moura (RO), e a autorização para retomada dos embarques da unidade da companhia em Mirassol d’Oeste (MT), que estava suspensa. Essas duas unidades não têm qualquer restrição ou controle aprimorado para vender carne bovina ao mercado russo.

O Brasil tem 32 frigoríficos de carne suína habilitados a exportar para a Rússia. Desses, apenas cinco têm autorização para embarques sem qualquer restrição. Nove estão com controle aprimorado e outras 18 unidades continuam com as exportações suspensas desde 2017. A lista de empresas autorizadas a vender carne bovina é maior. São 57 frigoríficos brasileiros listados pelo serviço sanitário russo.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.