Saiba como fica o tempo nesta quarta-feira (20.01)
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
AGROTEMPO

Saiba como fica o tempo nesta quarta-feira (20.01)

Massa de ar seco vai predominar sobre boa parte do sul do Matopiba, diminuindo a quantidade de chuvas na região
Por: -Aline Merladete

Com a permanência da frente fria no litoral da região sul e sudeste para os próximos dias, há a condições para a formação de um novo episódio da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS). Este sistema consiste em uma extensa faixa de nebulosidade que persiste sobre o Brasil por vários dias consecutivos, cruzando o país sobre parte da região Norte, do Centro-Oeste e do Sudeste. Entretanto, uma massa de ar seco vai predominar sobre boa parte do sul do Matopiba, diminuindo a quantidade de chuvas na região.

Na região norte, a grande quantidade de umidade disponível, com a forte influência do calor e das instabilidades presentes nas partes mais altas da atmosfera, mantém o tempo com fortes instabilidades na faixa central que se estende do leste do PA ao oeste do AM. E em regiões pontuais, há condições para acumulados superiores aos 100 mm, como em regiões próximas à capital Manaus, e nas regiões adjacentes ao Lago de ‘Tucuruí no PA. As instabilidades são menores nos estados do RR e no sul do AC. No estado do AP, devido à atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), as chuvas continuam de forma persistente em todo o estado.

As instabilidades em altitude, provocadas pela atuação de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN), serão refletidas através de chuvas volumosas na parcela norte da região Nordeste. Principalmente no estado do MA e centro norte do PI, esses acumulados podem se aproximar dos 50 mm no norte do estado do MA. As chuvas também marcam presença no estado do CE, porém de forma mais isolada e pontual. E no litoral da BA, há condições para acumulados significativos devido à circulação marítima. No RN, PE e PB o céu fica mais encoberto, com variação de nuvens e possibilidade de chuvas passageiras. Nas demais regiões, que compreende o centro oeste e norte do estado da BA, SE e AL o tempo segue sob a influência de uma massa de ar seco, onde o centro do VCAN atua impedindo a formação de nuvens mais carregadas.  

Na região centro-oeste os acumulados de chuva diminuem entre o noroeste do MT e Norte do GO. Ao passo que, o corredor de umidade formado pela ZCAS em conjunto com as instabilidades provocadas por uma região de baixa pressão são os ingredientes para chuvas fortes no sul do MS e na capital Campo Grande, onde os acumulados podem se aproximar dos 50 mm pontualmente. Apesar disso, as chuvas não diminuem o calor e as temperaturas máximas na região do Pantanal podem chegar aos 35°C.

Na região sudeste, a ZCAS, somada a atuação da frente fria, a influência da circulação marítima e uma região de baixa pressão no litoral paulista, essas condições somadas podem provocar chuvas intensas, principalmente no sul de SP, onde os acumulados ficarão próximos aos 40 mm. Porém no norte de SP, parte de das fronteiras sul de MG, RJ e ES, as chuvas serão na forma de temporais isolados, com atenção para o final do dia.

Assim como no sul de SP, o fluxo de umidade da ZCAS intensificado pela frente fria e a circulação marítima, na região sul também há condições de chuvas volumosas acima dos 80 mm na faixa leste do estado do PR e 50 mm em pontos do oeste e o litoral do estado de SC. Porém o fator que provoca as chuvas no oeste de SC é uma área de baixa pressão em conjunto com o grande fluxo de umidade.  Ressalta-se a situação de alto risco geo-hidrológico, emitido pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), para o leste do PR e vale do Itajaí em SC devido ao encharcamento do solo provocado pelo grande volume das chuvas nos últimos dias. No RS, as chuvas ficam ainda concentradas na faixa norte do estado, pois a massa de ar seco ainda atua de maneira significativa no centro sul.

Entre a quinta-feira (21/01) e sexta-feira (22/01), a manutenção da presença da ZCAS vai aumentar as instabilidades entre o oeste do AM, RR, oeste do MT, MS, PR, SC e norte do RS. Mantendo ainda condições para grandes acumulados de chuva na faixa leste do PR e SC.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink