SENAR encerra a primeira turma do Programa Gestores Rurais em Santa Catarina

Agronegócio

SENAR encerra a primeira turma do Programa Gestores Rurais em Santa Catarina

Encerramento da primeira turma ocorreu na Unidade da Brasil Foods (BRF), em Concórdia
Por:
1279 acessos

Encerramento da primeira turma ocorreu na Unidade da Brasil Foods (BRF), em Concórdia

Aperfeiçoar os gestores rurais para administrar a propriedade adotando princípios da gestão democrática e participativa de forma sustentável, diminuindo a rotatividade de funcionários e auxiliando no aumento dos indicadores de resultados é o foco do programa Gestores Rurais, desenvolvido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Santa Catarina (SENAR/SC).

Na última semana ocorreu o encerramento da primeira turma do programa, iniciada no mês de maio, na Unidade da Brasil Foods (BRF), em Concórdia. A turma foi formada por integrados da BRF, mobilizadas pelo supervisor de agropecuária da unidade de Concórdia, Ricardo Luis Pierozan. “A mão de obra externa tornou-se uma necessidade na propriedade rural de muitos dos nossos integrados e o Programa auxiliou na gestão rural e na organização. Estamos muito felizes com o resultado e os depoimentos que ouvimos dos participantes. Com certeza organizaremos novas turmas”, explanou Pierozan.

De acordo com o instrutor Lorival Zanluchi, o curso teve como foco capacitar os gestores rurais para gerir pessoas. “Tivemos a missão de desenvolver o primeiro treinamento em Santa Catarina e, hoje, ao final da turma, alcançamos um resultado além das expectativas. É nítida a mudança de comportamento dos participantes e como eles estão levando a sério as dicas e orientações que foram repassadas”, afirmou Lorival.

Para Zanluchi, os líderes devem construir relacionamentos com os funcionários, fornecedores e parceiros. “Cuidar da postura profissional e da maneira como se expressa são fundamentais no processo de auxílio ao funcionário, pois as pessoas devem ser treinadas para que possam obter o maior prazer possível em um trabalho bem feito e se desenvolver como indivíduos”, explicou.

Lorival argumentou que gerar confiança na equipe também é muito importante. “Quando um gestor consegue estimular a confiança das pessoas, ele ganha sua lealdade, o que garante que o trabalho seja executado com muito mais rapidez e em um ambiente prazeroso”, complementou.

A estrutura do programa compreendeu 80 horas/aula, divididas em 10 encontros, com duração de oito horas, totalizando aproximadamente três meses. Segundo o superintendente do SENAR/SC, Gilmar Antônio Zanluchi, o programa aperfeiçoará os gestores rurais para administrar a propriedade com adoção de princípios da gestão democrática e participativa de forma sustentável, diminuindo a rotatividade de funcionários e auxiliando no aumento dos indicadores de resultados. “Hoje, as empresas não têm mais condições de tratar os empregados como componentes substituíveis. Agora, elas devem reconquistar o comprometimento e criar incentivos para retê-los”, realçou.

O supervisor do SENAR na região Oeste, Helder Barbosa, explicou que a entidade custeou todas as despesas com material instrucional, serviços de instrutoria e alimentação nos dias de aula. “O SENAR/SC fica imensamente satisfeito ao ver que iniciativas como essa surtem efeitos positivos no dia a dia das propriedades rurais”, complementou Barbosa.

Resultados

Elisandra Renosto De Carli, de 33 anos, possui uma propriedade rural ao lado do marido há cerca de um ano na Linha Tateto, interior de Concórdia. O casal possui quatro aviários e aloja 144 mil aves por lote. Elisandra foi convidada a participar do curso e relatou satisfação com os conhecimentos adquiridos. Segundo ela três pontos fundamentais foram melhorados após adequar as técnicas indicadas durante o programa. “Tivemos uma evolução na comunicação, conseguimos diminuir os atritos ocasionados pelo choque de gerações e o meu marido também aprendeu a delegar mais as funções e dividir as tarefas. Tudo isso tornou o ambiente de trabalho muito mais harmonioso. Com certezas os resultados virão na produção também”, considerou Elisandra.

O produtor rural Nairon Henrich de Aguiar, de 44 anos, trabalha com aves há seis anos. Sua propriedade, localizada na Linha Capelinha, em Ipira, produz uma média de 58 mil aves por lote. Aguiar assustou-se nos primeiros dias de treinamento e confessou pensar em desistir. “Eu fiquei com receio porque a maioria das pessoas que estava participando já tinha uma formação técnica melhor do que a minha, achei que não conseguiria acompanhar”, contou.

Mas as dificuldades não foram maiores do que a persistência do produtor rural. Deixou o medo de lado e encarou com otimismo os dez encontros. “Me surpreendi positivamente com os resultados do Programa de Gestores Rurais e percebi que muitas coisas podem ser melhoradas se mudarmos o nosso comportamento de gestor. Acreditava que estava agindo corretamente, mas, após a capacitação, percebi que tinha muito o que melhorar. Consegui aplicar algumas mudanças simples no dia a dia da minha propriedade e aos poucos já observamos resultados positivos”, relatou.

O presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Concórdia, Celso André Rigo, também participou do Programa. Segundo ele a iniciativa possibilitou o aprimoramento como presidente do Sindicato e como produtor rural. “As orientações repassadas auxiliarão na transmissão de conhecimento e orientações aos associados do Sindicato, oportunizando cada vez mais auxiliar as propriedades da nossa região a evoluírem. Algumas das técnicas que foram repassadas eram desconhecidas para mim e essa atualização é fundamental para que continuemos prosperando na atividade”, ressaltou o presidente.

Programa

O Programa Gestores Rurais foi criado em 2015 pelo SENAR/PR para atender a demanda solicitada pela empresa BRF Brasil Foods, inicialmente para as cadeias de suínos e aves. Atualmente, a iniciativa é aplicável em todas as cadeias produtivas.

Em Santa Catarina as primeiras turmas foram realizadas nos municípios de Concórdia e Palmitos, executadas pelo SENAR//SC em parceria com os Sindicatos Rurais e as empresas do ramo agropecuário. Outras turmas iniciarão nos próximos meses no Estado.

A iniciativa aborda a gestão de pessoas na propriedade rural; como conhecer a equipe de trabalho; relacionamento de equipe e comunicação; processo de feedback; provisão de recursos humanos; integração e aprendizagem; rotinas de trabalho; geração e análise de informações; planejamento estratégico e plano de ação.

Podem participar do programa: pessoas com idade mínima de 18 anos, ensino fundamental completo e gestor de alguma tarefa ou função na empresa rural. Os interessados realizarão a inscrição prévia no Sindicato dos Produtores Rurais do município. As turmas serão formadas por até 16 participantes.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink