Setor orizícola quer elevar uso de semente oficial

Agronegócio

Setor orizícola quer elevar uso de semente oficial

Em 2008/2009, gasto com semente representou 3,8% dos custos
Por:
304 acessos

Sementeiras e técnicos do Instituto Riograndense do Arroz (Irga) trabalham para aumentar o percentual do uso de sementes com origem oficial nas lavouras gaúchas. De acordo com o presidente do Irga, Mauricio Fischer, aproximadamente 50% da área de 1,1 milhão de hectares no Estado é cultivada com sementes que apresentam procedência. O restante depende de materiais salvos pelo produtor ou adquiridos no mercado paralelo. Ontem, grupo de trabalho formado por representantes de empresas e do Irga esteve reunido em Cachoeirinha para tratar de planejamento, organização do mercado e certificação. Para Fischer, a dificuldade de avanço está mais relacionada a fatores culturais do que propriamente ao custo da semente, uma vez que, na safra 2008/2009, o valor dispendido com o item representou apenas 3,8% do custo total.

O representante do Núcleo de Produtores de Sementes de Arroz, Paulo Hadler, destaca que é preciso demonstrar ao agricultor as vantagens das sementes disponíveis no mercado. O Rio Grande do Sul consome 2,5 milhões de sacas por safra. O setor possui 56 produtoras de semente de arroz registradas no Mapa.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink