Setor sucroalcooleiro pede mudança

Agronegócio

Setor sucroalcooleiro pede mudança

Marcos Jank, presidente da Unica, quer que governo reveja tributos e crie empresas para comércio do etanol
Por:
308 acessos

Após as dificuldades de tomada de crédito, por conta crise internacional, a principal preocupação das usinas de cana-de-açúcar hoje é com as políticas públicas para o setor. Mudanças na tributação e a criação de empresas para centralizar as vendas de etanol são as principais medidas que o governo brasileiro deveria tomar para o crescimento de matrizes energéticas limpas, de acordo com Marcos Jank, presidente da União das Indústrias do Setor Sucroalcooleiro (Unica), que participou ontem do Fórum Internacional Fenasucro & Agrocana, em Sertãozinho.

Durante sua apresentação no XI Fórum Internacional, evento oficial de abertura das feiras, Jank disse que, apesar de traçar uma rota importante de crescimento, o setor sucroalcooleiro ainda enfrenta obstáculos. "Os desafios são em relação a criação de um marco regulador, a comercialização e ao mercado externo", disse.

Para o presidente da entidade, um marco regulador é necessário para que haja mudança no sistema de impostos. Já a comercialização é afetada pela volatilidade no mercado e as vendas são feitas abaixo do valor dos produtos. E o mercado externo, apesar de crescente, ainda é restrito a poucos países. "A criação de empresas de comercialização, controlada por produtores, dariam solidez ao mercado e teríamos recursos de estocagem."

O diretor do Departamento de Cana-de-Açúcar e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Alexandre Strapasson, que participou da mesa de debates com Jank, também defendeu a criação de políticas públicas para o etanol. "Mas ainda falta aperfeiçoamento para um marco regulador. Apesar dos avanços importantes, é preciso repensar o setor."

Para Strapasson, mecanismos como o Zoneamento Agroecológico, que será divulgado dia 9 de setembro pelo presidente Lula, são importantes. "Poderemos orientar a expansão, sem atingir as empresas já existentes." De acordo com o diretor, também é preciso mais agressividade para divulgar o combustível. "Ainda existem consumidores mal informados."

As cifras da cana-de-açúcar

23 Bilhões de dólares é o faturamento anual do setor sucroalcooleiro no País.

7,9 Bilhões de dólares foi o valor da dívida externa do setor sucroalcooleiro em 2008.

2,2 Bilhões de dólares é o total que deve ser negociado na Fenasucro & Agrocana 2009.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink