Sociobiodiversidade: encontro debate rede de serviços

Agronegócio

Sociobiodiversidade: encontro debate rede de serviços

Encontro tem como objetivo debater a construção de uma rede de serviços para produtos da sociobiodiversidade, com foco nas cadeias produtivas da castanha-do-brasil e do babaçu
Por:
154 acessos

A construção de uma rede de serviços para produtos da sociobiodiversidade, com foco nas cadeias produtivas da castanha-do-brasil e do babaçu. Esse é o objetivo do encontro que será realizado nas próximas quarta e quinta-feira (26 e 27), em Brasília (DF). A abertura será às 8h30, no Centro de Desenvolvimento de Recursos Humanos (CDRH) da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O encontro faz parte das ações do Plano Nacional de Promoção das Cadeias de Produtos da Sociobiodiversidade (PNPSB) e vai reunir cerca de 80 participantes, que representam 30 instituições que atuam na prestação de serviços de apoio aos Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar (PCTAFs) nos diversos elos das cadeias produtivas, além de representantes dos governos federal, estadual e instituições de pesquisa e ensino.

Entre os objetivos estão apresentar a estratégia do governo para promoção da sociobiodiversidade, os diagnósticos realizados no âmbito do PNPSB (plano de ação por cadeia) e as demandas de serviços associadas aos gargalos identificados em cada cadeia; construir a Rede de Serviços de Apoio aos Empreendimentos; e pactuar responsabilidades dos atores dispostos a constituir a Rede.

O encontro é promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) em parceria com os ministérios do Meio Ambiente (MMA), do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), e com a Conab. Estarão presentes os secretários adjunto da Agricultura Familiar do MDA, Argileu Martins da Silva; de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável do MMA, Egon Krakhecke; de Articulação Institucional e Parcerias do MDS, Ronaldo Coutinho Garcia; e o diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, Silvio Porto.

Rede de Serviços

A rede de serviços para as cadeias de produtos da sociobiodiversidade que será constituída durante o encontro visa apoiar o associativismo e o cooperativismo, a formalização dos empreendimentos e qualificar sua gestão, o desenvolvimento de produtos e de inovações tecnológicas, além de assessorar para elaboração de plano de negócios, qualificar para acesso a mercados e criação de redes de comercialização e para acesso ao crédito, entre outros.

Produtos da sociobiodiversidade

São bens e serviços gerados a partir de recursos da biodiversidade local, voltados à formação de cadeias produtivas de interesse dos PCTAFs, numa relação harmônica entre si, com sustentabilidade, justiça social e respeito às especificidades culturais e territoriais, que assegurem a manutenção e a valorização de seus laços sociais, suas práticas e saberes, dos direitos decorrentes, da melhoria do ambiente em que vivem e da sua qualidade de vida.

A cadeia produtiva da sociobiodiversidade é um sistema integrado e harmônico, constituído por atores interdependentes e por uma sucessão de processos de educação, pesquisa, manejo, produção, beneficiamento, distribuição, comercialização e consumo de produtos e serviços da sociobiodiversidade, com identidade cultural e incorporação de valores e saberes locais dos Povos e Comunidades Tradicionais e de Agricultores Familiares e que asseguram a distribuição justa dos seus benefícios.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink