Trigo exige controle de pragas e doenças

Agronegócio

Trigo exige controle de pragas e doenças

Devido às condições climáticas adversas, aliadas à suscetibilidade das cultivares, a cultura pode ter seus rendimentos reduzidos por e doenças
Por: -Janice
1060 acessos
Aproxima-se mais uma safra de trigo. Enquanto as lavouras de soja, milho, feijão, entre outras, estão sendo colhidas o trigo se aproxima de semeadura. Os estados que mais cultivam este cereal são o PR, RS, SC, MS e algumas regiões do Sudeste. As previsões são muito boas em relação ao preço futuro deste cereal, embora a área de cultivo ainda esteja indefinida.


Uma boa safra começa com a qualidade das sementes. Além da germinação é preciso que elas estejam bem tratadas com fungicidas e inseticidas, proporcionando um bom stand e desenvolvimento da cultura. O uso de defensivos para tratamento de sementes é importante, pois nem sempre as sementes apresentam sintomas de doenças, que podem se manifestar depois de emergida do solo com algum dano a cultura.


Devido às condições climáticas adversas, aliadas à suscetibilidade das cultivares, a cultura do trigo pode ter seus rendimentos reduzidos pelo ataque de doenças causadas por fungos. Em razão disso, o controle das doenças, pela aplicação de fungicidas nos órgãos aéreos, pode ser um fator de estabilização de rendimento em níveis econômicos. As principais doenças são a helmintosporiose, Oídio, Ferrugem das folhas e do colmo e Giberela. Recomenda-se iniciar o monitoramento do desenvolvimento das doenças (oídio, ferrugens e manchas foliares) a partir do afilhamento (estádio 4 da escala de Feekes & Large).


Já o controle de pragas deve ser feito monitorando as lavouras desde a sua instalação devido a presença do coró (Liogenys sp.), que é uma larva de coleóptero que mede cerca de 25 mm de comprimento, no seu máximo desenvolvimento. Possui corpo em forma de "C", coloração esbranquiçada com cabeça e três pares de pernas torácicas marrons. Alimenta-se das raízes do trigo, bem como de outras plantas cultivadas. Outra praga de importância são os pulgões Schizaphis graminum (ataca folhas), Metopolophium dirhodum (folhas), Sitobion avenae (folhas e espigas) e Rhopalosiphum rufiabdominale (raízes) que ocorrem no trigo e cereais afins na região triticola Centro-Sul Brasileira. Dentre as lagartas que atacam a parte aérea do trigo, Spodoptera frugiperda é a espécie mais importante para as regiões acima do paralelo 24ºS. Em geral, ocorre desde a emergência das plantas, com maior freqüência no perfilhamento, provocando danos significativos devido ao desfolhamento e à redução da população de plantas. A mesma preocupação deve-se ter com o controle das ervas daninhas, cujo controle deve ser efetivo pelo menos nos 45 dias iniciais.


Para verificar os inseticidas, fungicidas e herbicidas registrados para a cultura do trigo entre no Agrolinkfito. Na seção Cereais de Inverno você encontrara informações sobre o andamento das culturas, cotações, entre outros.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink