Várzeas tocantinenses constituem pólo de produção de sementes

Agronegócio

Várzeas tocantinenses constituem pólo de produção de sementes

Este ano, a maior parte do plantio está concentrada em Formoso do Araguaia, Pium e Lagoa da Confusão, que destinaram cerca de 30 mil hectares para o cultivo de feijão e soja
Por:
222 acessos

As várzeas tropicais tocantinenses destacam-se pela produtividade e baixo desenvolvimento de doenças, condições que as colocam como um dos principais pólos de produção de sementes sadias do Brasil. Este ano, a maior parte do plantio está concentrada em Formoso do Araguaia, Pium e Lagoa da Confusão, que destinaram cerca de 30 mil hectares para o cultivo de feijão e soja.

As condições climáticas do Estado possibilitam duas safras, no inverno o arroz irrigado, no período seco milho, feijão e soja, entre outras culturas. De acordo com o 11° levantamento da Conab – Companhia Nacional de Abastecimento, divulgado esta semana, a produção de grãos da safra 2008/09 está estimada em 1,6 mil toneladas, desse total 65.156 toneladas de soja para semente estão sendo produzidas nas várzeas.

Segundo o diretor de Produção Vegetal da Seagro – Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mauro Luiz Mendanha, as sementes de feijão e soja produzidas nas várzeas são exportadas para os estados do Pará, Bahia, Goiás, Piauí, Maranhão e ainda para os estados do Sul do País.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink