Como evitar doença que pode comprometer cultivo da banana
CI
Imagem: Marcel Oliveira
FUSARIOSE

Como evitar doença que pode comprometer cultivo da banana

Proximidade com o Brasil acendeu o sinal de alerta desde 2015
Por:

Uma praga de solo impede que as raízes das bananas recebam nutrientes e água, a planta seca, amarelece e morre. E mais: esse fungo torna o solo inviável para a cultura da bananeira por mais de 40 anos. Não existe defensivo agrícola que possa combater a doença, nem cultivares resistentes a ela. Por isso, a única forma de evitar prejuízos é a prevenção.

A doença se chama Fusariose Raça 4 Tropical e já se espalhou pela Indonésia (1990), China (1996), Filipinas (2008), África (2013), Austrália (2015) e América, chegando à Colômbia em 2019 e ao Peru em 2021. A proximidade com o Brasil acendeu o sinal de alerta e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) tem desenvolvido ações preventivas desde 2015, quando a FAO – Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação – emitiu alerta internacional para tentar conter o avanço da Fusariose Raça 4 Tropical.

Mais um passo nessa direção será dado nos dias 29 e 30, durante o 1º Fórum de Educação e Comunicação em Saúde Única, quando o livro ‘Diálogos para prevenção da Raça 4 Tropical Fusariose em bananeiras’ será lançado. O evento vai debater, em ambiente virtual, os desafios e conquistas da educação sanitária no Estado de São Paulo.

O Fórum e a publicação foram organizados pela Comissão de Educação Sanitária (CES) de São Paulo, coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Estado (SFA-SP/MAPA). O grupo é formado por colaboradores de instituições públicas e privadas e tem como missão a “Articulação interinstitucional para incentivar e fomentar estratégias de educação sanitária visando a promoção de Saúde Única no setor agropecuário”.

MUITO ALÉM DO TEXTO

De acordo com a auditora fiscal federal agropecuária Juliana do Amaral Moreira Vaz, uma das organizadoras do fórum e participante do livro, a publicação é uma construção coletiva que oferece uma experiência completamente diferenciada aos usuários. “Ela extrapola a linguagem textual e inova na proposição de mensagens de voz, de texto, infográficos e cartazes que podem ser aplicados nos diálogos entre profissionais da assistência técnica e produtores rurais”, falou. Além disso, Juliana lembra que a obra tem um forte componente educativo, transmitido de maneira simples e atraente aos educadores e educandos.

Outro autor da publicação, o professor Luís Fernando Soares Zuin, do Departamento de Engenharia de Biossistemas da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da Universidade de São Paulo (FZEA-USP), disse que o livro foi pensado como uma ferramenta de ensino e aprendizado para os extensionistas rurais, agentes de fiscalização e todas as pessoas no campo que desejam ser educadores nos seus territórios rurais atuando na prevenção do fungo da Fusariose Raça 4 Tropical.

“Para isso foi desenvolvido um conjunto de materiais didáticos, como cartazes, infográficos e mensagens de voz e texto. Os materiais foram confeccionados para serem divulgados pelas redes sociais e aplicativos de comunicação instantânea como WhatsApp. Cada técnico educador poderá montar a sua própria ação pedagógica com os nossos materiais e divulgá-los nas suas redes sociais, para as pessoas que vivem e trabalham nos seus territórios rurais”, explicou Zuin.

Foram ações de educação sanitária que conseguiram, por exemplo, detectar a chegada da monilíase do cacaueiro no início de julho em área residencial urbana em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre. “A identificação ocorreu em área urbana por cidadão que recebeu educação sanitária", explicou Juliana. Por isso a disseminação de informações sobre a praga envolvendo a banana antes que ela chegue ao Brasil é tão relevante.

Quem quiser acompanhar o evento e saber mais sobre a publicação pode se inscrever no fórum de forma gratuita pela plataforma Enagro Virtual. As palestras vão ocorrer no período da tarde, das 14h às 18h30. O lançamento do livro será a partir das 15h20 do dia 30 de julho, em link que será informado a quem fizer a inscrição até 16h do dia 29/07.

SERVIÇO: 

1º Fórum de Educação e Comunicação em Saúde Única

Onde: Ambiente virtual

Quando: Dias 29 e 30 de julho, das 14h às 18h30

Público: Profissionais dos setores público e privado que realizam atividades de educação sanitária e defesa sanitária agropecuária, assim como outros profissionais que atuam como multiplicadores na disseminação do conhecimento junto ao setor produtivo agropecuário.

Inscrições gratuitas aqui


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.