Previsão indica chuvas volumosas. Saiba onde
CI
Imagem: Pixabay
AGROTEMPO

Previsão indica chuvas volumosas. Saiba onde

É preciso atenção especial nas lavouras de café plantadas em regiões com declive acentuado
Por: -Aline Merladete

A semana (10/01) inicia com a previsão da manutenção das chuvas sobre a faixa central do país, em especial na região sudeste e centro-oeste. Boa parte dessas chuvas estão sendo provocadas pela atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), que nada mais é do que um corredor de umidade que liga a região amazônica com o oceano. Assim as projeções apontam para chuvas volumosas em áreas onde o solo permanece encharcado, aumentando ainda mais o risco para deslizamentos, em especial nas lavouras de café plantadas em regiões com declive acentuado. 

Por outro lado, a região centro-sul do país, terá o predomínio de tempo firme e gradativa elevação nas temperaturas. Assim como em algumas áreas da região norte, onde os modelos matemáticos indicam uma diminuição das chuvas. 

Confira a plataforma completa de mapas aqui.
Saiba  a previsão para a sua cidade aqui.

Saiba como fica o tempo em cada região: 

Região Norte
Os modelos matemáticos indicam uma diminuição das chuvas em grande parte da região norte. Porém, as áreas onde as chuvas diminuem ficam restritas ao noroeste da região. Em contraste com as instabilidades frequentes sobre o PA, TO, AC e AP. Sobre RO e faixa central do AM, a tendência será de que as chuvas ocorram de forma isolada e irregular. Ao mesmo tempo que sobre a grande região do Baixo Amazonas e RR o predomínio será de tempo firme. 

Região Nordeste
As instabilidades não dão trégua na região, sobretudo na metade oeste do nordeste, especialmente nas áreas produtoras do Matopiba. Os fatores que estão contribuindo para as chuvas na região são: a presença do corredor de umidade na região sudeste e a atuação de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) sobre o leste da região. A presença desse VCAN aumenta as condições de chuvas nas bordas do sistema, favorecendo a formação de nuvens carregadas sobre o MA, PI e BA. As maiores chuvas estão previstas para a parcela central do MA e sul do PI, superando os 30 mm. Já no oeste da BA, os volumes ficam entre 5 e 20 mm, ocorrendo na forma de chuvas frequentes. Sobre os demais estados, existem condições para a formação de nuvens de chuva, mas na forma de pancadas isoladas e irregulares. 

Região Centro-Oeste
As chuvas atuam sobre grande parte da região, em especial na parcela mais central do centro-oeste. O corredor de umidade que atua na região sudeste, favorece a organização das chuvas sobre os estados. Áreas do centro e leste do MT, oeste e norte do GO, poderão ter registros superiores aos 30 mm no decorrer desta segunda-feira. Ao norte do MS, as projeções indicam chuvas potencialmente fortes, com probabilidade do registro até mesmo de granizo isolado, no entanto os volumes variam entre 10 e 15 mm. Contudo, em grande parte do Bolsão Sul-Mato-Grossense e sul do estado, a tend?ncia é de tempo firme. Ao mesmo tempo que no noroeste do estado do MT, as chuvas serão irregulares.

Região Sudeste
A permanência da ZCAS sobre a região, mantém o padrão de chuvas volumosas sobre a parcela central de MG e ES. Os volumes nas áreas entre Paracatu,Patos de Minas, Bom Despacho na parcela mais central do estado mineiro, poderão ter pontos com registros superiores aos 50 mm no decorrer do dia, assim como no sul do estado capixaba. As instabilidades também atingem o estado do RJ, e norte de SP, porém os volumes variam entre 10 e 30 mm. No Vale do Ribeiro, no sul do estado de SP, as instabilidades poderão ser registradas, devido à proximidade com a região de baixa pressão que atua no litoral do PR e SC. Por outro lado, no oeste paulista, o tempo terá o predomínio de sol, mas com a probabilidade do registro de pancadas típicas de verão, de forma isolada, irregular e baixos volumes. 

Região Sul
Em grande parte da região sul, o predomínio será de sol e gradativa elevação nas temperaturas, sobretudo na metade oeste dos estados com destaque para a grande região da Campanha Ocidental no sudoeste Rio-Grandense. Além disso, os índices de umidade relativa do ar poderão atingir níveis de atenção, entre 30% ~ 20%, nos horários mais críticos. Em contraste com o tempo seco, a presença de uma região de baixa pressão sobre o litoral de SC e do PR, irá provocar instabilidades sobre essas áreas, os acumulados poderão superar os 20 mm no decorrer do dia, sobretudo no vale do Itajaí em SC. Essas chuvas avançam também sobre a serra catarinense, provocando pancadas de verão, rápidas, passageiras e com potencial para forte intensidade.

Veja os mapas destaques para hoje:

Chuva

Temperatura Máxima

Umidade Mínima

Material exclusivo elaborado pela equipe Agrotempo. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.