Técnicos de AL conhecem modelo de ILPF aplicado em campo
CI
Imagem: Marcel Oliveira
ILPF

Técnicos de AL conhecem modelo de ILPF aplicado em campo

A visita marcou o encerramento do módulo especial híbrido da capacitação "ILPF na Zona da Mata e Agreste de Alagoas"
Por:

Um grupo de assistentes técnicos conheceu em campo, na quinta (29), a Unidade de Referência Tecnológica (URT) de Integração Lavoura - Pecuária - Floresta (ILPF) montada pela Embrapa e parceiros na fazenda São Sebastião do Bonito, em Chã Preta, Alagoas.

A visita marcou o encerramento do módulo especial híbrido da capacitação "ILPF na Zona da Mata e Agreste de Alagoas", ação de transferência de tecnologia idealizada pela Embrapa Alimentos e Territórios (Maceió, AL) e coordenada pela Embrapa Tabuleiros Costeiros (Aracaju, SE) e Embrapa Florestas (Colombo, PR).

Com explicações técnicas dos pesquisadores Paulo Albuquerque e Walane Ivo, da Unidade de Execução de Pesquisa da Embrapa Tabuleiros Costeiros em Alagoas, além do consultor Marcos Rezende, do Sebrae - Alagoas, os visitantes viram na prática a integração das culturas de milho e sorgo e do componente arbóreo eucalipto, na propriedade mantida pelo parceiro Grupo Álvaro Vasconcelos.

O número de visitantes foi limitado por conta das restrições da pandemia de covid-19, e os participantes puderam conferir de perto os resultados de campo do sistema integrado, tirando dúvidas e consolidando o conhecimento compartilhado em reunião virtual no dia anterior.

O encontro teve a presença do superintendente do Ministério da Agricultura em Alagoas, Jader Oliveira, produtor rural Álvaro Vasconcelos e representantes da Embrapa, Sebrae, UFAL, FIEAL e FAEAL.

A ‘Capacitação Continuada de Técnicos em ILPF nas Zonas da Mata e do Agreste – ILPF em Alagoas’ é uma iniciativa da Embrapa, do Sebrae e da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas e conta com a parceria nacional da Associação Rede ILPF e parceria local da Emater/AL, Seagri/AL, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (DFA/AL), Faeal; Ufal; Ifal, Banco do Nordeste e Banco do Brasil.

O treinamento contribui para o objetivo principal de ampliar a área utilizada com sistemas silvipastoris na Zona da Mata e Zona do Agreste de Alagoas. A iniciativa envolve ações em duas frentes - a instalação em campo de áreas demonstrativas das soluções tecnológicas e a capacitação continuada de assessores técnicos, a maioria dos quais ligados à Emater/AL, que atenderão a demandas de produtores para implantação de sistemas integrados adaptados às regiões.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink


Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.