Banana: espaçamento adequado pode aumentar produção

PRODUTIVIDADE

Banana: espaçamento adequado pode aumentar produção

A pesquisa resultou em ganhos em produtividade 130% maior
Por: -Eliza Maliszewski
662 acessos

O adensamento, técnica que reduz o espaçamento no plantio da bananeira, pode dobrar a produtividade da fruta por hectare no Amazonas. É o que comprovaram pesquisadores da Embrapa Amazônia Ocidental em testes com a banana-da-terra. A fruta tem grande importância para a região, com produção na casa de seis mil toneladas.

Normalmente a variedade é cultivada com espaçamento de três metros entre as fileiras por três metros entre as plantas, resultando em 1,1 mil plantas por hectare. O pesquisador, Luadir Gasparotto, diz que um menor espaçamento foi avaliado: de 2m x 2 m, com 2,500 plantas por hectare. Isso resultou em ganhos em produtividade 130% maior, com 23,3 toneladas por hectare, mais do que o dobro do Estado.

O estudo mostrou ainda que o espaçamento em que houve maior produtividade foi o de 2 m x 1,5 m. Porém, como o custo de produção foi muito maior, a melhor receita líquida obtida foi na configuração de 2 m x 2 m. De acordo com as avaliações econômicas, a receita líquida nesse modelo chegou a R$ 9,3 mil.

Para a realização desse cálculo foram avaliados todos os custos necessários para a implantação e a condução da área plantada. Foram considerados os desembolsos nas fases de despesa com o preparo da área e plantio, insumos, mão-de-obra e colheita.

Como a banana-da-terra é suscetível à sigatoka-negra, e não há cultivar similar resistente e produtiva para substituí-la, a única alternativa para a produção comercial é a aplicação de fungicidas. O controle químico foi efetuado com o auxílio de uma seringa dosadora e as aplicações iniciaram em plantas a partir dos quatro meses de idade, quando o pseudocaule apresentou pelo menos 40 cm de circunferência medida à distância de 1,5 m do solo. As aplicações foram repetidas em intervalos de 60 dias e cessadas quando as plantas emitiram o cacho. Quando a planta-mãe floresceu, o fungicida passou a ser aplicado na planta-filha, e assim sucessivamente.

Segundo Gasparotto, atualmente está sendo conduzida a avaliação do segundo ciclo de produção, o que vai proporcionar mais subsídios para repassar aos produtores. “O plantio da cultivar Pacovan, associado a técnicas adequadas de manejo, como cultivos mais adensados, são alternativas sustentáveis e viáveis economicamente para o aumento da produtividade e da longevidade dos cultivos no estado”, afirma.
 

** Com informações da Embrapa


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink