Embrapa e AGCZ ofertam 70 touros jovens em leiloshopping em Goiás

Pecuária

Embrapa e AGCZ ofertam 70 touros jovens em leiloshopping em Goiás

Touros jovens das raças Nelore, Brahman, Tabapuã e Guzerá provenientes de diferentes criatórios do Brasil Central serão ofertados no 2º LeiloShopping
Por:
253 acessos

Touros jovens das raças Nelore, Brahman, Tabapuã e Guzerá provenientes de diferentes criatórios do Brasil Central serão ofertados no 2º LeiloShopping de Touros Jovens “A Excelência em Eficiência Genética”. Promovido pela Embrapa e pela Associação Goiana dos Criadores de Zebu (AGCZ), o evento será realizado no dia 31 de agosto (sábado), a partir das 8h, no Centro de Desempenho Animal do Núcleo Regional da Embrapa Cerrados, localizado na Embrapa Arroz e Feijão, em Santo Antônio de Goiás (GO).

Com idade média de 24 meses, os touros são provados no Teste de Desempenho de Touros Jovens (TDTJ), realizado no Centro de Desempenho Animal. Eles foram classificados como elite e superiores quanto ao desempenho em ganho de peso a pasto, tendo se destacado pelo desempenho em características morfológicas, de crescimento, fertilidade, morfológicas e de carcaça durante as avaliações, a pasto, da 21ª edição do TDTJ, realizada entre junho de 2018 e abril de 2019 com os animais Nelore e entre julho de 2018 e maio de 2019 para as demais raças. Os touros participaram, em seguida, do teste de eficiência alimentar entre junho e agosto deste ano, quando foram medidos o consumo alimentar residual e o ganho residual.

Coordenador do evento, o pesquisador Cláudio Magnabosco, da Embrapa Cerrados, explica que o objetivo é a consolidação do conceito da venda e transferência de material genético sob a forma de leiloshopping, com pré-lance. “É uma forma democrática, em que produtor não fica no afogadilho e tem tempo de conhecer o material genético mais adequado para o seu sistema de produção. É aquela história: de fazendeiro para fazendeiro, com tecnologia”, explica.

Magnabosco destaca as novidades da segunda edição do leiloshopping e o impacto proporcionado pela genética dos touros ofertados. “O início de tudo é a prova a pasto. Desta vez, foram considerados para a avaliação de eficiência alimentar somente os animais elite e superiores a pasto. Assim, está sendo ofertada uma população superselecionada, e o impacto genético do uso desses touros nos sistemas de produção de bovinos de corte será muito grande. Acreditamos que os animais deste ano são superiores àqueles ofertados anteriormente”, afirma.

O pesquisador acrescenta que três touros Nelore ofertados no leiloshopping – OBG D1849 (Audacioso FIV OB), WORK 166 (Kairi FIV) e HORA 3061(Gênio da Hora) –, além de OBG D2043, animal Nelore que participou da Avaliação de Eficiência Alimentar de Touros Superiores da Raça Nelore, foram contratados por centrais de genética para o fornecimento de sêmen. Os quatro também vão participar do Programa de Reprodução Programada (RP) da Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores (ANCP) 2019/2020. “É uma contribuição enorme. Se considerarmos que estamos enviando quatro dos 29 touros da RP, são mais de 10% de toda a reprodução programada da ANCP e Programa Nelore Brasil oriundos do TDTJ”, comenta.

Os pré-lances já podem ser dados realizados virtualmente, na página da TV Arroba (www.tvarroba.com.br). A TV Arroba também fará a transmissão ao vivo do leiloshopping pela internet e vai coordenar os lances virtuais e presenciais. Para efetuar o pré-lance, o interessado deve se cadastrar no endereço www.tvarroba.com.br/login.aspx. Outra opção é baixar aqui o aplicativo para dispositivos móveis que utilizam o sistema Android. 

Os touros serão comercializados em 26 parcelas, sendo duas à vista, duas com 30 dias, duas com 60 dias e as 20 parcelas restantes a cada 30 dias. O regulamento completo, bem como os vídeos e o catálogo dos animais podem ser acessados aqui

Os animais poderão ser visitados no Centro de Desempenho Animal a partir de 26 de agosto. Os interessados devem entrar em contato com Renata Borges pelo telefone (62) 3533-2205 e realizar o agendamento da visita, que poderá ser feita entre 8h e 17h. O visitante será acompanhado por um técnico da Embrapa.

Também apoiam o LeiloShopping as empresas e instituições Agrosser, AGT, ANCP, Aval, CRV Lagoa, Del Tupi, Fapeg, Fundepec, IRancho, Pinauto, Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA), Sicoob e Sudeco.

O Centro de Desempenho Animal está localizado na rodovia GO-462 km 12, na área da Embrapa Arroz e Feijão, em Santo Antônio de Goiás.

Mais informações podem ser obtidas na Embrapa: (62) 3533-2205 e cnpaf.pilp@embrapa.br ou na TV Arroba: (62) 3203-4171 e arrobatv1@gmail.com.

Assista aqui ao vídeo de divulgação do 2º LeiloShopping de Touros Jovens “A Excelência em Eficiência Genética”.

Sobre os Testes de Desempenho de Touros Jovens

A Embrapa Cerrados e a Embrapa Arroz e Feijão desenvolvem desde 1997 o Projeto de Integração Lavoura-Pecuária (PILP), com o objetivo de criar e aprimorar novas tecnologias para os sistemas de produção, tendo em vista a melhoraria da eficiência produtiva e a sustentabilidade no Bioma Cerrado. Após 22 anos de trabalho, os resultados obtidos pelo PILP mostram que as tecnologias disponibilizadas podem contribuir significativamente para a melhoria dos sistemas de produção, que envolve a exploração integrada de componentes agrícolas e pecuários.

Quanto ao componente animal, é de fundamental importância para a sustentabilidade do sistema não apenas disponibilizar alimentos de boa qualidade, principalmente obtidos de forragens de alto valor nutritivo e de pastagens renovadas, como também a identificação de material genético animal que possa utilizar esses recursos alimentares de forma eficiente. Nesse sentido, é preciso selecionar como reprodutores os animais com maior longevidade, alta eficiência reprodutiva, conversão eficiente dos alimentos em carne e que tenham biótipo que possibilite uma composição de carcaça ideal.

Com o objetivo de identificar animais de elevado mérito genético e avaliar o aumento na produtividade (kg de carne/ha), foi implementado o Teste de Desempenho de Touros Jovens (TDTJ), em parceria com o Programa Nelore Brasil, coordenado pela Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores (ANCP), homologado pela Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ), com o apoio da AGCZ.

A avaliação do desempenho animal em sistemas integrados de culturas anuais e pastagem é realizada por meio de uma prova de ganho em peso (PGP) – o TDTJ, realizado anualmente. A PGP tem período de adaptação seguido de avaliação durante a prova efetiva, totalizando 294 dias. Durante todo o experimento, os animais são mantidos em grupos contemporâneos, em confinamento com dieta total ou pastagens renovadas por sistema de Integração Lavoura-Pecuária, sendo suplementados com a mineralização adequada para a categoria animal e época do ano. 

Os animais são selecionados de propriedades participantes de programas de melhoramento genético, o que garante o controle rigoroso da origem genética, desempenho e formação de grupos de contemporâneos, permitindo assim a análise comparativa. Todos eles foram pré-selecionados nas propriedades de origem por técnicos da Embrapa, da ANCP e da ABCZ, buscando, dessa maneira, animais de qualidade e que pudessem ser competitivos dentro do lote.
 
Sobre o Teste de Eficiência Alimentar

O Centro de Desempenho Animal do Núcleo Regional da Embrapa Cerrados conta com uma moderna estrutura de medição de ganho de peso e do consumo individual dos animais em avaliação. A área do confinamento possui cochos eletrônicos com pesagem de alimentos e identificação individual dos animais, bem como plataformas de pesagem associadas ao bebedouro. Dessa forma, ao final do dia, obtém-se a quantificação do consumo e do peso vivo dos animais, mas com interação entre os animais num mesmo ambiente.

Os dados apresentados de peso vivo e de ganho em peso são obtidos a partir de um algoritmo gerado pelo sistema Intergado, a partir das pesagens diárias dos animais. O período de avaliação para eficiência alimentar dos animais da raça Nelore foi iniciado em 8 de junho e concluído em 5 de agosto de 2019. Já os animais das raças Brahman, Tabapuã e Guzerá foram avaliados entre 18 de junho a 05 de agosto deste ano. 

A alimentação foi constituída por volumoso (82,3%), composto por silagem de milho de alta qualidade, e por concentrado (17,7%) à base de matéria seca (41,87 % milho, 46,19% farelo de soja, 5,94 % ureia e 6% núcleo mineral). Os animais foram alimentados duas vezes ao dia, com sobras entre 5% a 10% do ofertado.

A eficiência alimentar pode ser medida pela conversão alimentar, pela eficiência alimentar propriamente dita e pelo consumo alimentar residual (CAR). A conversão alimentar indica quantos kg de alimento foram consumidos para o animal ganhar 1 kg de peso vivo (kg consumido/kg de peso ganho). Nesse caso, valores menores dessa relação são desejados. Já a eficiência alimentar indica quantos kg de peso vivo são obtidos para cada unidade de matéria seca consumida (kg ganho/kg consumido). Valores maiores dessa relação são desejados. 

Já o CAR é uma medida de eficiência alimentar que permite comparar animais de diferentes taxas de ganho, diferentes pesos, diferentes graus de acabamento, e que estão em diferentes estados fisiológicos. É estimado um consumo ajustado para o indivíduo que é comparado com o consumo real. A diferença apurada é chamada de CAR. Assim, animais que consomem menos que o estimado são eficientes, com CAR negativo.

Outra medida é o ganho residual (GR), similar ao CAR, porém voltada à avaliação de ganho de peso. É o ganho de peso estimado quando ajustado para um mesmo consumo, um mesmo peso vivo, mesmo acabamento, em diferentes estados fisiológicos. Assim, GRs positivos são os interessantes, ou seja, significa que os animais obtiveram ganhos acima do que foi projetado para eles.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink