Ponte entre MS e Paraguai vai permitir acesso ao Pacífico

INTEGRAÇÃO

Ponte entre MS e Paraguai vai permitir acesso ao Pacífico

Construção da ponte predominou em encontro de Tereza Cristina com o presidente do Paraguai
Por:
775 acessos

A construção de ponte entre Porto Murtinho (MS) e o distrito paraguaio de Carmelo Peralta, que permitirá o acesso do Brasil a portos do Oceano Pacífico foi destacada pela ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), depois de reunião realizada com o presidente do Paraguai, Mario Abdo, e demais autoridades de governo.

Em viagem ao país, com equipe do ministério e o governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, estado que faz divisa com o Paraguai, a ministra declarou que a ponte é “importantíssima para a agricultura brasileira, para a do Paraguai, para o bloco (Mercosul) e toda a região”.

Orçada em US$ 70 milhões, a ponte será construída pela Itaipu Binacional no Paraguai, com conclusão prevista para 2023. A obra integra a Rota Bioceânica e permitirá o acesso rodoviário ao Pacífico em 1.400 quilômetros. A fase atual é de licitação do projeto e da fiscalização.

O governador do Mato Grosso do Sul disse que “a ponte será um marco para a integração dos países da região, para a Rota Bioceânica”. E que “permitirá aumentar a competitividade das nossas exportações e também importações de outros países”.

“O Paraguai é um país vizinho, irmão”, observou a ministra, antes de reunir-se com o ministro da Agricultura do Paraguai, Denis Lichi, para tratar de questões sanitárias entre os dois países. Por essa razão, Tereza Cristina viajou acompanhada dos secretários de Comércio e Relações Internacionais, Orlando Ribeiro; de Política Agrícola, Eduardo Sampaio; de Defesa Agropecuária, José Guilherme Leal e; da Pesca, Jorge Seif.

A expectativa é aproximar os protocolos nas áreas animal e vegetal, facilitando o comércio bilateral da atividade agropecuária. A ministra lembrou o bom relacionamento com o ministro da Agricultura do Paraguai, com quem esteve reunida recentemente em Brasília.

O Acordo Mercosul-União Europeia também foi lembrado ao final da reunião, no Palácio de Governo, pela ministra, pelas autoridades do país e pelo governador Reinaldo Azambuja. Tereza Cristina disse que o esforço conjunto dos países da região foi fundamental para chegar ao entendimento. Assim como o envolvimento do presidente Jair Bolsonaro e os demais presidentes dos  países do bloco.

O governador do Mato Grosso do Sul lembrou que também foram discutidas questões como a integração para a segurança de fronteira na região.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink