Soja poderá ser replantada

SOJA

Soja poderá ser replantada

Produtores deverão repassar o custo maior da produção no preço final da oleaginosa
Por:
1034 acessos

Produtores do Paraná e do Mato Grosso podem ter de replantar soja devido à baixa umidade, segundo levantamento do Centro de Estudos Avançados e Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP. Os problemas afetam sobretudo o oeste paranaense e o norte do Mato Grosso.

De acordo com o Cepea, os produtores deverão repassar o custo maior da produção no preço final da oleaginosa. Isso porque muitos insumos encareceram nessa temporada, como os fertilizantes e novas sementes.

Colaboradores consultados pelo Cepea indicam que o semeio de soja está em torno de 30% em Mato Grosso. No norte e oeste do Paraná, o semeio está em torno de 60%, segundo indicam agentes consultados pelo Cepea – neste mesmo período do ano passado, o semeio já estava concluído nessas regiões.

Em Goiás e em Mato Grosso do Sul, o semeio está em torno de 20%, enquanto em São Paulo e Minas Gerais, a semeadura não chegou ainda nos 10% – no caso paulista, a maior parte dessa área já semeada é irrigada.

Em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul o cultivo de soja também teve início. Produtores relatam que, mesmo com a ocorrência de chuvas nos últimos dias, a umidade do solo ainda é baixa. No geral, não há grandes preocupações nestas regiões, visto que o semeio é mais tardio. O lado bom, segundo os analistas do Cepea, é que há previsão de chuva para todo o Brasil nos próximos dias.


 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink