PB: lideranças rurais paraibanas debatem desafios do setor no Estado
CI
Imagem: Nadia Borges
AGRONEGÓCIO

PB: lideranças rurais paraibanas debatem desafios do setor no Estado

Líderes do setor agropecuário da Paraíba se reuniram virtualmente nesta quarta-feira (25)
Por:

Líderes do setor agropecuário da Paraíba se reuniram virtualmente nesta quarta-feira (25) e debateram os desafios que o agronegócio do Estado tem enfrentado. O encontro virtual reuniu cerca de 30 presidentes de Sindicatos Rurais, além do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (Faepa), Mário Borba.

Um tema que mobilizou as lideranças foi o acesso a mercados pelos produtores locais. O presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Pombal, Fernando Gomes, relatou a experiência desenvolvida na cidade. Para ele, que também é secretário de agricultura do município, a pandemia trouxe a possibilidade de trabalhar planejamentos e análises.

“Fizemos um estudo aqui na região de Pombal, percebemos que as pessoas têm optado mais pela compra de carne congelada e fugido de açougues. Com isso, a renda dos produtores locais é prejudicada, já que as redes de supermercados costumam adquirir essa proteína fora”, explicou.

O presidente Mário Borba criticou a infraestrutura do Estado relativa ao abate de animais. “A Paraíba só tem dois abatedouros com SIF, um em Santa Rita e outro em João Pessoa. O de Mari não está funcionando. Se você vai para o abate de carneiros e caprinos, o desmonte foi grande. Então essa é uma questão que temos de enfrentar e levar ao governo estadual”, afirmou.

A discussão recebeu o apoio de outras lideranças, a exemplo do presidente do Sindicato Rural de Itabaiana, Valdemir Azevedo, para quem “a Faepa pode encampar trabalhos semelhantes em relação a outras cadeias e outros municípios. Já temos uma musculatura e organização que contribui para isso”, comentou.

Endividamento rural

O endividamento rural foi um dos assuntos discutidos. Borba destacou que existe uma medida em debate na Câmara que prevê a renegociação dos contratos firmados com o Banco do Nordeste e sinalizou também que haverá novas condições para Dívida Ativa da União.

“Nossa expectativa é a de que passado o período eleitoral, alguns desses temas avancem. No caso do Banco do Brasil, a tendência é de que a renegociação será caso a caso”, comentou Borba.

Assistência técnica e gerencial

Outro aspecto destacado pelas lideranças foi o trabalho realizado pelo Senar nos municípios com a oferta de Assistência Técnica e Gerencial. Eles reconheceram a qualidade do atendimento e a melhoria na produção que já está sendo percebida e relatada pelos produtores.

O superintendente do Senar, Sérgio Martins, participou da reunião e destacou alguns dos números desse programa.

“Hoje temos 1.740 produtores beneficiados dentro do programa Agronordeste, outros 200 no Piateg e mais 180 na parceria que temos com Banco do Nordeste. Isso está sendo possível graças a parceria com 24 sindicatos em toda Paraíba”, resumiu.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink