PB: evento on-line busca ampliar acesso à PGPM-Bio para produtores de umbu

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


CI
Imagem: Pixabay
PGPM-Bio

PB: evento on-line busca ampliar acesso à PGPM-Bio para produtores de umbu

Conab realiza encontro online para explicar as regras e formas de acesso da PGPM-Bio
Por:

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realiza encontro online para explicar as regras e formas de acesso da Política de Garantia de Preços Mínimos para Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio). O evento é voltado para prefeituras de municípios paraibanos inseridos no Plano AgroNordeste – Cariri Ocidental e Oriental, produtores de umbu.

O encontro também contou com a presença da Empresa de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer/PB) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para participar, os interessados devem entrar em contato com a Superintendência Regional da Conab na Paraíba, pelo telefone (83) 3215 8145.

PGPM-Bio — A política funciona da seguinte maneira: quando o produtor extrativista comprova a venda do seu produto por preço inferior ao mínimo fixado pelo Governo Federal, a Conab complementa o valor por meio de subvenção direta, pagando um bônus que visa à proteção do ganho mínimo do extrativista. Na Paraíba, os produtos contemplados são o umbu e a mangaba. Em 2020, o estado pagou mais de R$ 686 mil para 543 extrativistas destas frutas, dos quais mais de 50% são mulheres. Foram comercializadas mais de 228,4 toneladas de umbu e 524 toneladas de mangaba. 

A PGPM-Bio tem como objetivo fomentar a proteção ao meio ambiente, contribuir com a redução do desmatamento e garantir renda às populações que possuem formas próprias de organização social, ou seja, aquelas comunidades que ocupam e usam territórios e recursos naturais como condição para sua reprodução cultural, social, religiosa, ancestral e econômica, utilizando conhecimentos, inovações e práticas gerados e transmitidos pela tradição. Em 2021, a PGPM-Bio prevê orçamento de R$ 25 milhões para executar em subvenção direta paga a extrativistas de todo o Brasil.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink