Projeto busca preservação em áreas de tabaco
CI
Imagem: Pixabay
SUSTENTABILIDADE

Projeto busca preservação em áreas de tabaco

Ideia é equilibrar eficiência produtiva e gestão dos recursos naturais e humanos
Por: -Eliza Maliszewski

Um projeto busca promover o desenvolvimento sustentável e a preservação do meio ambiente em propriedades produtoras de tabaco nos três Estados da Região Sul do país, onde a atividade se concentra. 

Uma parceria entre a multinacional Philip Morris Brasil e a consultoria Produzindo Certo busca equilibrar eficiência produtiva e gestão dos recursos naturais e humanos. O programa conta com um projeto piloto, realizado no ano passado, com a participação de 123 produtores integrados à cadeia de fornecimento empresa, do Rio Grande do Sul.
 
“O programa fornece um diagnóstico socioambiental das propriedades produtoras de tabaco, de forma individualizada. Com isso, enxergarmos as necessidades de cada produtor e conseguimos levar conhecimento, melhores práticas de produção e novas tecnologias, o que acelera o desenvolvimento sustentável dos pequenos produtores e suas famílias, beneficiando toda a cadeia produtiva”, destaca Roberto Schloesser, Head de Sustentabilidade da Philip Morris Brasil (PMB).
 
Segundo o coordenador Operacional da Produzindo Certo, Jaime Dias, o trabalho visa preparar os produtores de tabaco, para a agricultura do futuro, pois a sociedade civil se torna a cada dia mais exigente em relação à sustentabilidade dos produtos. “Produzir respeitando o meio ambiente e a comunidade é fundamental, independentemente do tamanho da propriedade. Estamos unindo nossa experiência ao compromisso da PMB com a sustentabilidade, para alavancar a evolução dos fumicultores, por meio das boas práticas de gestão.”
 
Para executar o programa, a PMB dividiu sua equipe de orientadores em dois times: o de produção – que continua dando suporte nas questões relacionadas às boas práticas agrícolas, melhorias de produtividade, qualidade e garantia da integridade da produção – e o que trabalha exclusivamente voltado às questões de sustentabilidade.
 
Os orientadores de sustentabilidade foram capacitados para avaliar as propriedades, no que se refere à qualidade da água, erosão do solo, vegetação nativa, segurança do trabalho, entre outros aspectos.  Para isso, contam com a plataforma da Produzindo Certo, que oferece todos os recursos e indicadores necessários para diagnóstico e aperfeiçoamento da propriedade do ponto de vista socioambiental.
 
O plano de ação estabelecido após o diagnóstico é personalizado, com base na legislação ambiental dentro das necessidades e possibilidades do produtor. Como a adesão é voluntária, ao optar em colocá-lo em prática, o produtor passa a receber assistência técnica contínua.
 
O programa tem como uma de suas grandes vantagens mostrar a evolução qualitativa do trabalho desenvolvido ao gerar uma pontuação para cada um dos pilares – social, ambiental e produtivo –, permitindo que os produtores acompanhem as melhorias ao longo do tempo.
 
Dentro da programação estabelecida, o programa atingirá, em 2021, todos os produtores do Rio Grande do Sul e, em 2022, 100% dos produtores de Santa Catarina e Paraná que possuem contrato de fornecimento de tabaco com a PMB.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink