SENAR-PR promove capacitação de condução de grupo para seus instrutores
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
EDUCAÇÃO

SENAR-PR promove capacitação de condução de grupo para seus instrutores

O SENAR-PR começou um trabalho de reciclagem do seu quadro de instrutores
Por:

O SENAR-PR começou, ainda em 2020, um trabalho de reciclagem do seu quadro de instrutores, para que esses possam aprimorar as habilidades utilizadas durante os cursos a campo. Desde o ano passado, uma série de atividades de formação vem sendo realizadas junto aos profissionais responsáveis por transmitir os conteúdos dos treinamentos da entidade. Desta vez, o consultor do Sebrae-PR Celso Garcia abordou os aspectos de condução de grupo e como agir de modo adequado durante o processo.

Nos dias 22, 23 e 24 de fevereiro, a segunda turma de instrutores do SENAR-PR, de um total de 16, esteve reunida com Garcia, em Curitiba. Ao todo, 21 profissionais participaram do treinamento. Antes disso, eles tinham cumprido uma primeira fase, de oito horas, a distância.

Nessa segunda fase, foram 24 horas de formação, nas quais houve o repasse de conteúdos, debates, dinâmicas e outras atividades práticas, como a gravação de pequenos vídeos. Ainda estão previstos mais dois encontros presenciais para que os instrutores deem feedbacks de como foi a aplicação dos conteúdos na prática, na hora de ministrar os cursos do SENAR-PR.

Assista ao vídeo sobre o treinamento realizado pelo SENAR-PR junto aos instrutores.

“A ideia é agregarmos ao que já é feito no SENAR-PR. Não estamos aqui querendo desconstruir. Nosso objetivo é trazer novos conhecimentos, novas formas de pensar os treinamentos, que possam contribuir para que possam atuar cada vez melhor, dentro das suas especialidades”, disse Garcia. “A gente está falando de um processo de ensino-aprendizagem e de como as pessoas se comportam nesse processo, identificando oportunidades do que pode atrapalhar durante a condução de uma determinada ação”, completou.

De acordo com a técnica do Departamento Técnico (Detec) do SENAR-PR Josimeri Grein, a atualização dos instrutores é uma prioridade que vem sendo fomentada, nos últimos anos, pelo SENAR-PR. “Em momentos como esse, o crescimento é tanto pessoal quanto profissional. Às vezes, há uma tendência de focar muito a questão técnica de como passar o conteúdo em si. Nesse programa de atualização, os instrutores estão aprendendo a ver cada produtor rural como um indivíduo único e como pode lidar com isso no grupo durante as capacitações”, refletiu Josimeri.

Na sala de aula

Para Guilherme Borges Bond, de Curitiba, instrutor de cursos na área de pecuária de leite, a reciclagem proposta pelo SENAR-PR ajuda na parte técnica e também auxilia no desenvolvimento do conteúdo pedagógico. “Chamou minha atenção a parte do estudo das relações interpessoais, como você identifica o comportamento das pessoas e como lidar com certos perfis. Isso faz com que consigamos ter um tratamento mais individualizado para que aprendam da melhor forma possível. Com certeza vai agregar e poderemos aplicar essas técnicas para melhorar, cada vez mais, nossos treinamentos”, apontou.

A instrutora de cursos na área de fruticultura Eneida Dolci, também de Curitiba, acaba de chegar no SENAR-PR e vai ministrar sua primeira formação. “Eu acho que a experiência foi muito válida. A gente chega com uma visão diferente em sala de aula com essas informações novas e isso vai ser muito importante na hora de ministrar os cursos. O uso destas ferramentas permite fazer com que o participante entenda o conteúdo da melhor maneira possível, facilita o entendimento e torna a aula melhor e mais produtiva”, contou.

No caso de Gian Ricardo Grechinski, de Prudentópolis, na região Centro-Sul, o desafio é agregar conhecimento nos cursos do Hortimais e no Programa Jovem Agricultor Aprendiz (JAA). “O público jovem, em especial, tem sempre muita energia, é algo muito bom para os cursos. Mas com esse treinamento vai ser melhor para lidar com diversas situações que possam ocorrer dentro de sala de aula. Principalmente a condução do grupo, de saber por exemplo como aplicar uma atividade em sala de aula de forma que ela seja melhor aproveitada pelo aluno”, disse.

Alcione Ristof, de Medianeira, no Oeste do Paraná, é instrutor de mecanização agrícola há 26 anos no SENAR-PR. Ele se mostrou entusiasmado com as novidades apresentadas na atualização. “A gente precisa ter uma melhoria contínua na nossa atividade. O que estamos vendo é que essa parte metodológica implica muito no ensino-aprendizagem na sala de aula e também nas práticas. Posso dizer com conhecimento de causa que a melhoria na casa sempre foi contínua, porque temos cobrança a nível de campo e o SENAR-PR por sua vez sempre nos dá todo o suporte”, recordou.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink