Adapec prorroga janela de plantio de soja nas várzeas tropicais

Soja

Adapec prorroga janela de plantio de soja nas várzeas tropicais

Prazo para plantio de soja nas várzeas tropicais tocantinenses foi prorrogado por mais 10 dias em virtude de atrasos no plantio da oleoginosa
Por:
169 acessos

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), anunciou nesta quarta-feira, 29, que foi autorizado por meio da Instrução Normativa (IN) nº 09/2019 de 28 de maio de 2019, a prorrogação da janela de plantio da soja nas várzeas tropicais tocantinense que encerraria nesta sexta-feira, 31. O prazo foi estendido até o dia 10 de junho, porém mantém-se o prazo de colheita para o dia 30 de setembro.

De acordo com a Adapec, a decisão de prorrogação do prazo para plantio nas várzeas topicais foi tomada com base na visita de uma equipe técnica da Agência às propriedades na semana passada, na solicitação feita pelos produtores rurais que cultivam soja naquela região e um parecer favorável do Comitê da Bacia Hidrográfica do rio Formoso. “Estivemos naquela região na última semana e constatamos in loco que as áreas estavam com plantio bastante atrasadas em função do período chuvoso mais longo e somado a isso, ocorreram chuvas dentro do período da janela de plantio, então muitos produtores solicitaram a Adapec por meio de documentos, a ampliação do prazo para plantio e após manifestação favorável do Comitê da Bacia Hidrográfica do rio Formoso estamos atendendo à solicitação”, disse o gerente de Sanidade Vegetal, Marley Camilo. 

A região de várzeas tropicais é formada pelos municípios de Cristalândia, Lagoa da Confusão, Pium, Dueré, Formoso do Araguaia, Guaraí e Santa Rita do Tocantins, sendo que a região de Lagoa da Confusão é onde está a maior área de cultivo, com aproximadamente 2/3 da área e a situação atual é de apenas 50% de área plantada até a semana passada. Na região de Formoso do Araguaia o plantio está mais adiantando com aproximadamente 80% da área cultivada, conforme foi visto em campo e relatado pelos produtores.

A IN estabelece que fica a cargo do produtor que realizar o plantio de soja, dentro do período de prorrogação, a responsabilidade do direcionamento dos ciclos de materiais para a finalização de plantio, bem como o risco relacionados às condições de irrigação.

Para o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha, a produção de sementes nas várzeas tropicais possui uma importância estratégica para o Estado do Tocantins, “pois, hoje produzimos sementes de alta qualidade e elevado grau de vigor de germinação que abastece o mercado interno e nossos estados vizinhos, e não haverá risco fitossanitário para a cultura, o que justifica a nossa decisão em prorrogar este prazo.”

Dados

Na última safra em 2018 foi plantada nas varzeas tropicais tocantinenses, uma área de mais de 60 mil hectares de soja.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink