Agricultores têm opções eficientes para o controle de plantas daninhas resistentes
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,650 (0,50%)
| Dólar (compra) R$ 5,55 (0,74%)

Imagem: Marcel Oliveira

RESISTÊNCIA

Agricultores têm opções eficientes para o controle de plantas daninhas resistentes

Herbicidas são para milho, algodão e soja
Por:
2274 acessos

Setembro marca o início da safra de grãos 20/21, com a semeadura da soja e outros importantes cultivos. Para evitar perdas por matocompeticão, o controle de plantas daninhas deve começar antes do plantio e se estender durante todo o ciclo produtivo, especialmente na pós-emergência inicial.

“Plantar no limpo” é uma expressão comum entre os agricultores. Significa que a área a ser cultivada não tem plantas daninhas que competem por água, luz e nutrientes com a plantação. “A aplicação de herbicidas seletivos antes da semeadura é medida muito importante, especialmente indicada para os agricultores que buscam altas produtividades e realizam a prática conservacionista do plantio direto” explica Sérgio Zambon, gerente sênior de Desenvolvimento Técnico de Produto da BASF.

Finale® e Liberty®

Com a previsão de que o uso de herbicidas à base de paraquate sejam proibidos no Brasil a partir de 22 de setembro de 2020, segundo decisão da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), os agricultores devem ficar atentos e buscar alternativas inteligentes para não ter o manejo de plantas daninhas prejudicado pela medida.

O glufosinato de amônio é apontado por especialistas como alternativa eficiente ao paraquate.

“A substituição do paraquate por herbicidas como o glufosinato de amônio é uma medida eficiente e necessária em dessecações que antecedem a implantação da cultura da soja, assim como nas dessecações em pré-colheita. O glufosinato, bem posicionado, é uma ferramenta eficiente, tanto no controle de plantas daninhas de folhas largas, como de folhas estreitas”, justifica o pesquisador e professor da UFPR, Leandro Albrecht.

Finale® é uma solução à base de glufosinato de amônio para o controle de buva, capim amargoso e outras plantas daninhas de difícil controle, que apresentam resistência ou não a outros herbicidas. Na soja, Finale® é indicado para a aplicação em dessecação no pré-plantio da cultura e na pré-colheita.

Liberty® é indicado para aplicação em pós-emergência de milho, algodão e soja, desde que tolerantes ao ingrediente glufosinato de amônio.

A BASF oferece soluções integradas voltadas para as necessidades dos agricultores, auxiliando no sucesso dos cultivos e contribuindo com o seu legado. A empresa defende o manejo eficiente de plantas daninhas para aumentar ainda mais a produtividade das lavouras do país nesta safra.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink