Argentina multa 26 empresas agroquímicas

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


CI
Imagem: inpEV
MUNDO

Argentina multa 26 empresas agroquímicas

Empresas não recolheram embalagens
Por: -Leonardo Gottems

O governo de Buenos Aires multou 26 empresas agroquímicas em US$ 783 milhões por não cumprirem uma cláusula que as obriga a recolher as embalagens nas quais vendem produtos agroquímicos. Juan Brardinelli, diretor executivo da Organização Provincial para o Desenvolvimento Sustentável (OPDS), explicou, em nota, “é a maior penalidade ambiental imposta na Argentina”. 

A medida foi adotada após avaliação de declarações juramentadas apresentadas ao órgão que revelaram que "de 13 milhões de embalagens de agroquímicos utilizadas, apenas um milhão foi recuperado". As embalagens plásticas nas quais são vendidos os agroquímicos devem ser recolhidas e tratadas de maneira especial, pois são altamente tóxicas em relação ao contato com o homem e liberam poluentes no meio ambiente, explicou Brardinelli. 

“Os contêineres não coletados ficam espalhados no campo. Eles acabam queimados, ou enterrados no mar ou são reaproveitados sem controle, para o transporte de outras substâncias”, disse. “Não existe um sistema de cobrança eficaz e eficiente”, reconheceu, mas sublinhou, “enquanto as empresas pedem tempo, em todo o mundo as regras são respeitadas e aqui o que procuram são as voltas e reviravoltas jurídicas. Estamos trabalhando para habilitar mais centros de armazenamento temporário”, ressaltou e acrescentou, “as empresas sancionadas disseram que vão recorrer da medida”, completou. 

Para finalizar, Brardineli afirmou que “embora não concordemos (com o recurso que as empresas vão apresentar), elas estão em seus direitos. Espero que toda essa energia que estão investindo no processo judicial seja aplicada também na arrecadação dos contêineres”. As informações foram divulgadas pelo portal Semanario de Junín. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink