Bula Azact CE - Luiz Arthur Curi
CME MILHO (SET/20) US$ 3,244 (-0,18%)
| Dólar (compra) R$ 5,43 (1,13%)

Bula Azact CE

Azadiractina
8015
LACSA

Composição

Azadiractina 2,4 g/L

Classificação

Terrestre
Fungicida, Inseticida
5 - Produto Improvável de Causar Dano Agudo
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Concentrado Emulsionável (EC)
Regulador de crescimento, Sistêmico, Inibição da alimentação, Preventivo

Feijão

Calda Terrestre Dosagem
Bemisia argentifolii (Mosca branca)
Erysiphe polygoni (Oídio)

Melão

Calda Terrestre Dosagem
Bemisia argentifolii (Mosca branca)

Tomate

Calda Terrestre Dosagem
Bemisia tabaci (Mosca branca)

Bombonas plásticas com 1,5,20 e 200 litros e caixas de papel cartão.
Embalagem primária em polietileno de alta densidade e secundária em papel cartão.
Caixa com 12 bombonas de 1 L e com 4 bombonas de 5 L

INSTRUÇÕES DE USO

AZACT CE é um inseticida / fungicida do grupo dos tetranortriterpenoides e é um produto 100% natural e seguro para humanos, aves e outras espécies não alvo, como os polinizadores e predadores naturais. Nenhuma restrição é imposta como em alguns agroquímicos clássicos.

Recomendações especiais:
Corrigir o pH da água de aplicação quando ele estiver acima de 8,0.
AZACT CE possui modo de ação diferente dos produtos químicos convencionais pois não se vê insetos mortos em campos tratados pois não tem o efeito "knockdown". A mortalidade dos insetos começa dentro de horas de pulverização e se estende ao longo de 3-5 dias. No entanto, os insetos param de se alimentar e danificar as plantas a partir da pulverização.
Não se preocupar caso as pragas sejam encontradas nas plantas com 1 ou 2 dias após a pulverização. AZACT CE funciona de forma sustentável e as pragas param de causar danos às culturas a partir do momento da pulverização. O controle das pragas é igual aos inseticidas convencionais, ocorrendo dentro de dias após a aplicação. Nossa orientação é que os usuários passem a entender o modo de ação do produto.
AZACT CE atua como Fungicida e Inseticida de amplo espectro. A Azadiractina também tem ação sistêmica e as mudas das plantas podem absorver e acumular os compostos presentes no AZACT CE para fazer a planta inteira ficar resistente às pragas.

Modo de ação como Inseticida:
- AZACT CE interrompe a reprodução de insetos e esteriliza os órgãos reprodutores.
- AZACT CE reduz a capacidade de crescimento dos insetos, agindo na regulação do crescimento: A atividade de ecdise é suprimida e a larva não consegue pupar, permanece na fase larval e, finalmente, morre.
- AZACT CE afeta a digestão dos insetos, excreção e locomoção como um elemento inibidor de alimentação: Uma antionda peristáltica no canal alimentar é induzida e isso produz algo semelhante à sensação de vômito no inseto, e, devido a esta sensação, o inseto não se alimenta na superfície tratada. Sua capacidade de engolir também ficará bloqueada.
- Aumenta os benefícios aos organismos polinizadores, predadores etc.
- Outras atividades inseticidas incluem:
A formação de quitina (exoesqueleto) é também inibida.
A cópula bem como a comunicação sexual é interrompida.
Larvas e adultos de insetos são repelidos.
Os adultos são esterilizados.

Modo de ação como Fungicida:
- Como fungicida, AZACT CE é usado principalmente como um preventivo e quando a doença está apenas começando a aparecer na superfície da folha, que por sua vez impede a germinação dos esporos dos fungos.
- AZACT CE é eficaz contra podridão, mofos e ferrugens.

CULTURAS, PRAGAS E DOENÇAS CONTROLADAS E DOSE

Alvo biológico 1: Erysiphe polygoni (oídio do feijoeiro)
Culturas: Em todas as culturas com ocorrência do alvo biológico. Eficiência agronômica comprovada para a cultura do feijão na dose de aplicação de 5 a 10g de Azadiractina por hectare. Volume de 200 litros de calda por hectare. Fazer de 3 a 6 aplicações.
Alvo biológico 2: Bemisia argentifolii (mosca-branca)
Culturas: Em todas as culturas com ocorrência do alvo biológico. Eficiência agronômica comprovada para as culturas do melão e feijão na dose de aplicação de 4,8 a 9,6g de Azadiractina por hectare. Volume de 200 a 400 litros de calda por hectare. Fazer de 3 a 6 aplicações.
Alvo biológico 3: Bemisia tabaci (mosca-branca)
Culturas: Em todas as culturas com ocorrência do alvo biológico. Eficiência agronômica comprovada para a cultura do tomate na dose de aplicação de 4,8 a 9,6g de Azadiractina por hectare. Volume de 200 a 400 litros de calda por hectare. Fazer de 3 a 6 aplicações.

MODO DE APLICAÇÃO

AZACT CE é indicado para aplicação em pulverização diluído em água. Agitar a embalagem do produto antes do preparo da calda. O produto deve ser utilizado na forma de pulverização via terrestre.

PREPARO DA CALDA

Adicionar o produto ao pulverizador, juntamente com água limpa. Ao completar a quantidade recomendada pelo produto, manter a calda sob agitação.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Não é necessário o estabelecimento de intervalo de segurança.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não é necessário o estabelecimento de intervalo de reentradas nas culturas tratadas.

LIMITAÇÕES DE USO

Produto para uso exclusivamente agrícola.
Não foram observados nenhum sintoma de fitotoxicidade nas culturas tratadas e nas doses recomendadas.
Não se recomenda o uso deste produto concomitantemente com produtos químicos.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Recomenda-se incluir métodos de controle de pragas (Ex. controle cultural, biológico, etc) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas, quando disponível, viável e apropriado.

INSETICIDAS:
Qualquer agente de controle de insetos pode se tornar menos efetivo ao longo do tempo, se o inseto desenvolver algum mecanismo de resistência. O Comitê Brasileiro de Ação a resistência a Inseticida - IRAC-BR - recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência a inseticidas:
- Qualquer produto para controle de inseto, da mesma classe ou modo de ação, não deve ser utilizado em gerações consecutivas da praga.
- Utilizar somente as doses recomendadas no rótulo / bula.

FUNGICIDAS:
Seguir as recomendações atualizadas de manejo de resistência do FRAC-BR (Comitê de Ação a Resistência a Fungicidas - Brasil) - Qualquer agente de controle de doenças pode ficar menos efetivo ao longo do tempo devido ao desenvolvimento de resistência. O Comitê Brasileiro de Ação a Resistência a Fungicidas (FRAC-BR) recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência visando prolongar a vida útil dos fungicidas:
- Qualquer produto para controle de doenças da mesma classe ou do mesmo modo de ação não deve ser utilizado em aplicações consecutivas do mesmo patógeno, no ciclo da cultura.
- Utilizar somente as doses recomendadas no rótulo / bula.
- Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para orientação sobre as recomendações locais para o manejo de resistência.